TAP SA está a sofrer uma “purga”, acusa o SITAVA

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

O Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos (SITAVA) considera que a TAP está a ser alvo de uma “purga”, após o anúncio de uma nova vaga de rescisões por mútuo acordo, reformas e pré-reformas.

“O que para todos nós está cada vez mais claro, é a evidente contradição destes números apresentados [pela administração], misturando propositadamente a Portugália, para disfarçar a já indisfarçável purga que a TAP SA está a sofrer”, acusou o sindicato, em comunicado, referindo-se a uma reunião com a administração da TAP, na sexta-feira, dia 9 de abril, onde lhes foi dito que as chamadas medidas voluntárias para redução dos postos de trabalho tinham sido um “êxito”, após 690 adesões, e que a empresa vai avançar com uma nova vaga de adesões voluntárias.

“Somos obrigados a perguntar porque diabo, após estes dois estrondosos êxitos a destruir postos de trabalho, vêm de novo insistir em mais despedimentos? Pensarão que não temos memória? Sabemos que a pandemia tem cortado postos de trabalho nas empresas por todo o mundo. Mas cortar quase 50% da força de trabalho? Que loucura é esta? Quem é o mentor desta destruição? Onde se pretende chegar? Qual é o projeto para uma empresa reduzida a metade? De quantas rotas e “slots’ vamos abdicar?”, questionou o SITAVA.

O sindicato acusou a administração da empresa e o Governo de quererem reduzir a companhia aérea a uma “TAP pequenina que não incomode e dê mais espaço aos grandes grupos internacionais, a quem a Comunidade Europeia há muito quer entregar o transporte aéreo”.

 

TAP SA já dispensou 2.500 trabalhadores desde março de 2020, diz o sindicato

O SITAVA lembrou que, desde março do ano passado, já se perderam mais de 2.500 postos de trabalho, incluindo as não renovações de contratos a prazo.

“Não vale a pena tentarem enganar-nos dizendo-nos: “sim agora ficamos reduzidos a pó, mas no próximo ano já vamos contratar”. Isso são histórias infantis. Esquecem-se, provavelmente, que depois de perdermos quota de mercado jamais a recuperaremos frente aos grandes operadores que, ao contrário da TAP, não se autodestruíram”, sublinhou o sindicato.

Relativamente à Manutenção & Engenharia Brasil, foi dito aos representantes dos trabalhadores que estão a ser estudadas todas as hipóteses, “onde parece que se inclui também a manutenção dessa aberração técnica e económica”.

O SITAVA exigiu ainda que o Estado, acionista maioritário da companhia aérea desde o ano passado, dote a empresa de um “órgão de gestão composto exclusivamente por especialistas nas várias vertentes do negócio”, uma vez que tem atualmente uma administração “provisória e reduzida”.

“Na TAP continua-se a improvisar, fingindo que são todos especialistas em todas as áreas do negócio. Sob pena de também nesta frente, pagarmos caro esta leviandade”, afirmou.

A TAP anunciou, na sexta-feira, que vai iniciar uma nova e última vaga de adesão a rescisões por mútuo acordo, reformas e pré-reformas, depois de ter registado cerca de 690 adesões ao programa voluntário de medidas laborais.

Numa mensagem enviada aos trabalhadores, a que a Lusa teve acesso, os presidentes do Conselho de Administração e Comissão Executiva, Miguel Frasquilho e Ramiro Sequeira, respetivamente, fazem o balanço das medidas que têm vindo a ser adotadas e dão conta dos “próximos passos” a seguir no âmbito de reestruturação da companhia aérea.

Contas da companhia apontam que a grande maioria destas adesões, 70%, são referentes a rescisões por mútuo acordo, 14% a trabalho em tempo parcial, 8% a passagens à situação de reforma, 6% a pré-reformas e as restantes a licenças sem retribuição.

A companhia pretende ainda reabrir uma nova e última fase de candidaturas de integração na Portugália, referem os responsáveis.

Na mensagem enviada é referido ainda que o programa de medidas voluntárias e os acordos de emergência celebrados com os sindicatos vão permitir reduzir as saídas previstas no plano de reestruturação de cerca de 2.000 para entre 490 a 600 trabalhadores.

 

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Pilotos da TACV – Cabo Verde Airlines marcam greve de cinco dias entre 25 e 29 de abril

O Sindicato Nacional dos Pilotos da Aviação Civil (SNPAC)...

Luís Rodrigues completa primeiro ano à frente da TAP marcado por lucro recorde

O presidente da TAP, Luís Rodrigues, completa neste domingo,...

Presidente da SATA demitiu-se por falta de “condições” para continuar o “projeto proposto”

A Comissão de Trabalhadores da companhia aérea portuguesa Azores...

FAP terminou missão de patrulhamento no Golfo da Guiné em cooperação com países lusófonos

Os militares Força Aérea Portuguesa (FAP) da Esquadra 601...