Tripulantes de cabina da TAAG ameaçam com greve de três dias

O Sindicato do Pessoal Navegante de Cabina (SINPROPNC) de Angola anunciou que os seus associados que trabalham na TAAG – Linhas Aéreas de Angola poderão entrar em greve na próxima semana (dias 5, 6 e 7 de fevereiro), em protesto contra a não atualização dos subsídios de horas de voos, entre outras reivindicações.

Em comunicado, citado pelo ‘Novo Jornal’, na sua edição desta sexta-feira, dia 31 de janeiro, os sindicalistas reclamam também a manutenção do regime de disponibilidade e defendem a melhoria das regalias sociais e revisão do regime de facilidade de bilhetes de passagem a bordo dos aviões da companhia.

A melhoria das condições de trabalho, nomeadamente a humanização das escalas, é igualmente um dos motivos que leva o Sindicato do Pessoal Navegante de Cabina da companhia nacional de bandeira angolana a optar pela greve .

No entanto, o SINPROPNC compromete-se em assegurar a prestação dos serviços mínimos indispensáveis, bem como outros serviços que em função das circunstâncias concretas e imprevisíveis venham a mostrar-se indispensáveis, esclarece uma notícia distribuída pela agência nacional ‘Angop’.

Em setembro de 2019, a administração da TAAG e o Sindicato de Pilotos de Linha Aérea (SPLA) de Angola chegaram  a um  entendimento para a suspensão de uma eminente greve marcada para o início daquele mês. Com o mesmo objectivo, também está a negociar com o SINPROPNC.

Na altura, os pilotos da TAAG ameaçaram com uma greve de 10 dias, em protesto por melhores condições salariais e valorização profissional.

 

  • Foto © Tony Mangueira Fernandes

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica