Venezuela já desativou este ano 118 pistas de aviação que serviam criminosos

A República Bolivariana da Venezuela desativou este ano 118 pistas de aviação clandestinas utilizadas por grupos terroristas para o transporte de minerais e drogas, informou na sexta-feira, dia 23 de dezembro, uma fonte militar oficial.

Em 2022, a Força Armada Nacional Bolivariana (FANB) da Venezuela “conseguiu desativar 118 pistas clandestinas usadas por grupos terroristas transnacionais como ponte aérea para extrair mineração ilegal e tráfico de droga através do nosso território”, disse no ‘Twitter’ o comandante das FANB, Domingo Hernández Lárez.

“A Venezuela nunca ficará indiferente aos grupos criminosos invasores e predadores do nosso território. Eles serão combatidos”, acrescentou o chefe militar bolivariano.

O responsável denunciou, em 10 de dezembro, a destruição de várias pistas de aterragem ilegais no Parque Nacional Canaima, uma zona rica em minerais localizada no estado de Bolívar (sul, na fronteira com o Brasil), onde a FANB reforçou, desde finais de outubro, o combate contra a mineração ilegal, tráfico de pessoas e de drogas.

No dia 8 de dezembro, uma aeronave ligada ao narcotráfico foi destruída após tentar “aterrar numa pista clandestina”, na região de Zúlia (noroeste, na fronteira com a Colômbia), que tinha sido desativada pelos militares.

Cerca de 42 aviões estariam associados a atividades ilegais combatidas de janeiro até então, segundo Hernández Lárez.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica