Bem-vindo, !|Sair

Voos comerciais chegarão a mais nove zonas de fronteira do Brasil

O Governo Federal do Brasil anunciou que vai ampliar de três para 12 o número de aeroportos aptos a receberem voos comerciais em zonas de fronteira com outros países da América do Sul. Uma nota de imprensa da Secretaria da Aviação Civil (SAC) dá conta de que o governo de Brasília reserva uma verba de 200 milhões de reais para investimento nesses 12 aeródromos.

O programa de aviação regional da Secretaria de Aviação Civil vai ampliar a oferta de aeroportos nos quase 17 mil quilómetros de fronteira do Brasil com os outros países da América do Sul. Atualmente, apenas três operam voos comerciais: Tabatinga (AM), Corumbá (MS) e Foz do Iguaçu (PR). Com os investimentos agora anunciados um total de 12 aeródromos passará a receber rotas regulares e atender a demanda nacional e internacional entre Oiapoque, no Estado de Amapá, e Santa Vitória do Palmar, no Estado do Rio Grande do Sul.

Além de aproximar a fronteira tantas vezes inacessível dos grandes centros brasileiros, os aeroportos regionais garantirão segurança a uma das portas de entrada do território nacional e podem gerar cerca de 600 empregos diretos e indiretos em todo o País. Cada aeródromo terá um novo terminal de passageiros, um novo pátio de aeronaves e o reforço ou ampliação da pista de pouso e decolagem. A expectativa é que os dois milhões de passageiros que passam por ano pelos terminais de fronteira existentes triplique nos próximos dez anos, chegando a seis milhões.

O ministro da Aviação, Eliseu Padilha, garante que toda a população brasileira será beneficiada pelo programa, que vai investir 7,4 mil milhões de reais na reforma ou construção de 270 aeroportos nos municípios distantes das capitais. “Todos os brasileiros que se sentem inacessíveis estarão a uma hora, 40 minutos, de um centro metropolitano. Além de ficar mais fácil para eles se locomoverem, serviços básicos à população chegarão as nossas fronteiras com maior rapidez”, comemorou.

A ideia do programa é deixar 96% da população a menos de 100 km de um terminal. Hoje, apenas 40 milhões de brasileiros têm o acesso facilitado dessa forma. Além disso, o governo subsidiará o preço das passagens para incentivar os passageiros a voar mais e estimular a concorrência entre as empresas aéreas. Atualmente, uma rota que envolve um aeroporto regional chega a custar 31% a mais que entre duas capitais. A medida provisória que trata deste assunto será regulamentada pela Presidência da República.

 

  • O infográfico que inserimos a seguir foi distribuído pela SAC e mostra os projetos de novos aeroportos em curso nas zonas de fronteira do Brasil com outros países da América Latina

Aroportos fronteira BRASIL

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica