Vulcão em La Palma limita operação aeroportuária para a ilha das Canárias

Os voos comerciais para a ilha de La Palma, no arquipélago das Canárias, foram reduzidos desde a tarde deste domingo, dia 19 de setembro, devido à erupção de um vulcão. Após terem sido expelidos os primeiros jatos de lava, pelas 15h12 locais, a ENAIRE, entidade que gere a navegação aérea em território espanhol, desaconselhou as viagens aéreas para a ilha e muita precaução no sobrevoo do espaço aéreo. Contudo, ao fim da tarde, e dada a contínua e intensa erupção vulcânica, com cinco a seis saídas no terreno, foi pedido às companhias aéreas que reduzissem ao estritamente indispensável o movimento de aviões comerciais, que seriam autorizados de acordo com a evolução da situação.

A ilha de La Palma, que integra o arquipélago das Canárias, conhecido legalmente por Comunidade Autónoma das Canárias, um território do Reino de Espanha, está localizada no Oceano Atlântico, a cerca de 460 quilómetros da ilha da Madeira (Portugal) e a 1.428 quilómetros da ilha do Sal (República de Cabo Verde).

Aeroporto da ilha de La Palma, no arquipélago das Canárias. Foto © Google.

A primeira companhia aérea a suspender os voos para La Palma foi a Binter, companhia aérea baseada nas ilhas Canárias, que realiza voos inter-ilhas no arquipélago espanhol. No entanto, acabou por fazer dois voos à noite, dado que o aeroporto estava operacional, pois não tinha sido atingido pelas cinzas do vulcão que se desenvolve no sul da ilha, zona por onde os aviões não passam na aproximação para a aterragem. Uma situação que se pode alterar com os ventos e que, necessariamente, será avaliada na manhã desta segunda-feira, dia 20 de setembro.

O vulcão Cumbre Vieja, na ilha espanhola de La Palma, está em erupção na zona de Las Manchas, depois de mais de uma semana em que foram registados milhares de sismos na região. Na zona, próxima de Las Manchas, é visível, desde a tarde, uma enorme coluna de material vulcânico. Com o cair da noite são visíveis várias colunas de lava incandescente, o que significa que há vários rebentamentos, estando a lava a bloquear estradas e a atingir diversas casas. Embora a zona onde o vulcão explodiu seja desabitada, o material incandescente está a descer encostas abaixo e a provocar prejuízos. Todos os habitantes dessas zonas foram evacuados. As autoridades regionais esperam deslocar para zonas seguras, nas próximas horas, mais cerca de cinco mil habitantes de localidades próximas.

 

O Cumbre Vieja de La Palma é um dos complexos vulcânicos mais ativos das ilhas Canárias, sendo o responsável por duas das três últimas erupções nas ilhas, o vulcão San Juan (1949) e o Teneguía (1971).

O Instituto Geográfico Nacional e o Instituto Vulcanológico das Canárias registaram desde 11 de setembro passado um importante acumulado de milhares de pequenos sismos na periferia do Cumbre Vieja, com epicentros a mais de 20 quilómetros de profundidade que, progressivamente, foram ascendendo à superfície.

La Palma, com 85 mil habitantes, é uma das oito ilhas do arquipélago das Canárias. No seu ponto mais próximo com África dista 100 quilómetros de Marrocos.

 

As autoridades aeronáuticas, nomeadamente o Enaire e Eurocontrol, estão a seguir atentamente a evolução da atividade vulcânica em La Palma, tendo em vista a dispersão das nuvens de cinzas que estão a ser libertas e arrastadas pelo vento, e que poderão ser perigosas para a navegação aérea.

Pelas 23h30 locais (22h30 UTC) estavam ativas oito bocas e a perspectiva de evacuação da população de zonas vizinhas estava estimada em 10.000 pessoas. O primeiro-ministro espanhol chegou à ilha ao princípio da noite, tendo reunido com as autoridades locais com quem fez um ponto da situação no terreno. Pedro Sánchez deveria ter seguido neste domingo de Madrid para Nova Iorque, para discursar na Assembleia-Geral das Nações Unidas, mas foi obrigado a  adiar a viagem.

 

  • A imagem de abertura é da RTV de Canarias, que está a transmitir em direto.
  • Notícia atualizada às 23h30 UTC.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica