Bem-vindo, !|Sair

Air Austral contrata Hi Fly para voar de Reunião para França

 width=“750” height=

 

A companhia portuguesa Hi Fly foi contratada pela Air Austral, companhia de bandeira francesa baseada na ilha de Reunião, um território ultramarino francês no Oceano Índico, para fazer alguns voos para a Europa, dada a greve de pilotos que afeta desde esta segunda-feira, dia 2 de janeiro, a atividade da transportadora aérea.

Assim, um Airbus A330-200, matrícula CS-TFZ, da companhia portuguesa especializada em voos ACMI (fornecimento de avião, tripulação, manutenção e seguro) partiu de Lisboa no domingo, dia 1 de janeiro, para o Aeroporto Roland Garros, em Saint-Denis, onde iniciará voos para a Air Austral com destino ao Aeroporto Charles de Gaulle, em Paris (França). Segundo a imprensa da ilha de Reunião há ainda a possibilidade de um outro avião da companhia portuguesa, um Airbus A340, que terminou um contrato na Austrália, poder se integrar neste plano alternativo de voos da Air Austral que assegurou também a contratação de um avião Boeing 747-400 da companhia espanhola Wamos Air para garantir as ligações da sua rede regional e intercontinental.

A Air Austral anunciou uma programação alternativa com os aviões da Hi Fly e da Wamos, face à paralisação que foi decretada pelo Sindicato de Pilotos de Linha Aérea France Alpa (SNPL) que conta com o apoio de outros sindicatos de pessoal de cabina.

Os tripulantes da Air Austral contestam a atual administração da companhia e a sua política laboral, exigindo melhores salários, mais tripulantes a bordo nas viagens intercontinentais com a sua frota de aviões Boeing 787 e Boeing 777 e a passagem para o quadro de trabalhadores de cerca de 40 assistentes de bordo que se encontram com contratos precários.

A situação é considerada grave pela imprensa da ilha, tendo em conta o futuro da companhia, que a partir desta terça-feira gastará cerca de 700.000 euros por dia em fretamentos e que não cede às reivindicações dos trabalhadores, que, porventura, terão menos custos financeiros.

As linhas intercontinentais da Air Austral para França são indiretamente financiadas pelos subsídios de mobilidade atribuídos pelo governo francês aos cidadãos residentes, que têm nacionalidade francesa, e que têm direito a viagens comparticipadas quando se deslocam à Europa. A French Blue, uma companhia constituída pela Air Caraibes, também de bandeira francesa, anunciou recentemente que irá iniciar voos da Europa para a ilha de Reunião, com aviões novos Airbus A350, e com preços mais baratos que a Air Austral, o que criará uma nova concorrência na linha e criará novos problemas à Air Austral.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica