12 anos depois, US Air Force testa primeiro Boeing KC-46

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

No passado dia 28 de Dezembro 2014, a Boeing e a Força Aérea norte-americana (US Air Force) realizaram com sucesso o primeiro teste de voo do avião tanque KC-46, registo EMD 1 (Engineering, Manufactoring and Development). O avião que descolou de Paine Field (Estado de Washington), onde foi construído, para um voo de 3h32, aterrando na pista da Boeing, em Seattle, é um hibrido, um mix da fuselagem standard do Boeing 767-200ER com asas de 767-300ER e cockpit da nova geração 787.
O aparelho será dotado dos seus sistemas militares antes de receber a respectiva certificação.
No âmbito do contrato assinado em 2011, para conceber e desenvolver a próxima geração de aviões tanque da Força Aérea norte-americana, a Boeing está a construir quatro aviões de testes – dois 767-2C e dois KC-46A Tankers. Os 767-2C iniciam os testes de voo como aviões de carga comerciais antes de receberem os sistemas de reabastecimento aéreo, e servirão pata testar a integridade da estrutura, e características de desempenho, enquanto os KC-46 voam como aviões tanque totalmente equipados durante o processo de certificação militar e da FAA.

A Boeing deverá entregar os primeiros 18 aviões, de um total de 179 KC-46, em 2017, que deverão substituir os KC-135s (Boeing 367-80).

12 anos atribulados

Foi em 2002 que a US Air Force começou a procurar um substituto para o KC-135s, tendo decidido alugar à Boeing 100 aeronaves, modelo 767-200 modificado.
Esta iniciativa encontrou muita resistência interna nomeadamente do Congresso Norte-Americano, que achava que a melhor solução não era o aluguer de longa duração.
O número baixou para 20 aeronaves, com a promessa de compra de 80, mas o negócio foi congelado em 2006 quando se suspeitou que um dos membros da comissão, que mais tarde foi trabalhar para a Boeing, estaria a favorecer a construtora  no negócio.
O processo recomeçou em 2007, num formato de concurso internacional onde concorreram a Boeing e a EADS (agora Airbus Group).
A Boeing apresentou uma versão modificada do 767 e a Airbus uma versão do A330 MRTT (Multi-Role-Tanker-Transport) ou KC-30 em alguns países.

Em 2008 a surpresa. A US Air Force, anuncia que o vencedor era o modelo europeu, o que desencadeou uma série de recursos da decisão por parte da Boeing, o que levou a que a Administração Bush voltasse a largar o concurso, deixando a “batata quente” para o novo Governo.
Foi já no reinado de Obama, em 2009 que o programa de substituição KC-X ganha novo fôlego.

Desta vez a Boing concorre com mais um modelo, uma versão americana do Antonov AN-112, que acaba depois por não ser aceite, por entrada tardia dos documento em secretaria.

Findo o novo concurso, ganhou a Boeing com o KC-46 e em finais de 2011 foi anunciado o contrato programa, inicialmente para 4 aeronaves de testes e eventualmente mais 179 para a substituição dos actuais KC-135s.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

OGMA inaugura nova linha de manutenção de motores GTF da Pratt & Whitney em Alverca

A OGMA – Indústria Aeronáutica Nacional, S.A. inaugura na...

KC-390 da FAP ganha prémio mais importante em festival internacional no Reino Unido

Um avião KC-390 Força Aérea Portuguesa (FAP) foi distinguido...

Pilotos da TACV marcam greve de uma semana partir de 24 de julho

Os pilotos da TACV – Transportes Aéreos de Cabo...