Bem-vindo, !|Sair

A310-300 da SATA teve aterragem normal no Aeroporto de Ponta Delgada (Açores)

Notícia Actualizada

 Um avião Airbus A310-300 da SATA Internacional (registo CS-TGU) aterrou, normalmente, esta noite de sábado, dia 13 de Setembro, pelas 20h00 locais (em Lisboa é mais uma hora), no Aeroporto Internacional João Paulo II, na cidade de Ponta Delgada, ilha de São Miguel, depois de ter estado em ‘holding’, a queimar combustível, durante mais de três horas.

A situação foi provocada por uma avaria técnica a bordo do aparelho, cuja gravidade se desconhecia. Após a aterragem o chefe de escala da companhia no Aeroporto de Ponta Delgada disse à RTP/Açores que o retorno se deveu a um problema de despressurização a bordo da aeronave, o que não correspondeu às diversas hipóteses aventadas, até mesmo da parte de funcionários da companhia e aeroportuários, sobre o que estava a acontecer ao avião da SATA.

O A310-300 da companhia açoriana, que estava lotado de passageiros, descolou de Ponta Delgada, pelas 16h44 (hora local), com destino ao Aeroporto de Toronto, segundo o site da ANA. A avaria detectada logo nos primeiros minutos de voo, levou o comandante a optar pelo retorno ao aeroporto para reparação. Contudo, dado que o avião estava carregado com bastante combustível, e seguindo regras básicas em casos semelhantes, foi obrigado a queimar o carburante, antes de proceder às manobras de aterragem, para melhor segurança dos passageiros e do avião. Foi o que fez durante mais de três horas voando sobre o mar, a Sul da ilha de São Miguel.

Segundo declarações de responsáveis da SATA, veiculadas pela imprensa açoriana, o comandante não declarou situação de emergência, tendo considerado na sua avaliação que a aterragem seria normal, logo que o avião estive com menos combustível nos depósitos.

Na verdade assim aconteceu e o A310-300 aterrou em segurança, sem quaisquer incidentes, tendo se dirigido imediatamente para a placa de estacionamento.

 

Passageiros chegaram a Toronto na madrugada de domingo

Os passageiros foram desembarcados e poucas horas depois, embarcaram num outro avião da companhia, do mesmo modelo, com o registo CS-TKM, que seguiu para Toronto, no Canadá, onde deve ter aterrado pelas 23h55 locais (04h55 de domingo em Portugal). O voo levou o número RZ0323A.

O avião que sofreu a avaria nesta tarde de sábado, o CS-TGU, foi inspeccionado pelos serviços de Manutenção e Engenharia da SATA, tendo sido reparado rapidamente, e dado como pronto para voar. Fez a viagem regular de Ponta Delgada (São Miguel) para Lisboa, ainda na noite de sábado, dia 14 de Setembro.

 

Duas avarias no mesmo dia com dois Airbus A310-300

Esta foi a segunda avaria num avião da SATA Internacional neste sábado. Um outro A310-300 (CS-TGV) da companhia que tinha descolado de manhã para Lisboa (RZ0220) voltou a Ponta Delgada cerca de 45 minutos depois, devido a um princípio de incêndio num forno de bordo, rapidamente extinto e sem proporções de maior preocupação. Depois de reparado em São Miguel seguiu viagem e fez depois o voo Lisboa-Boston (EUA).

O quarto avião A310-300 da SATA, o CS-TKN, fez neste sábado um voo entre Lisboa e Toronto.

Encontram-se portanto normalizadas as ligações de longo curso da companhia açoriana que hoje passou por duas situações de avarias, com algum impacto mediático.

 

Populares saudaram com palmas aterragem no Aeroporto João Paulo II

A situação de emergência do CS-TGU foi seguida pelas redes sociais e alguns fóruns dedicados à aviação comercial, tendo atraído ao Aeroporto João Paulo II muitas centenas de pessoas que quiseram presenciar a aterragem da aeronave e o bom desfecho do caso. A RTP/Açores transmitiu a aterragem em directo, no seu Telejornal Regional.

Os muitos populares que se juntaram nas imediações do Aeroporto saudaram com uma salva de palmas a aterragem do A310-300 da SATA, cuja permanência nos céus de Ponta Delgada criou um ambiente de alguma inquietação entre as pessoas que não sabiam bem o que se estava a passar.

 

Notícia anterior relacionada LINK

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica