Açores contrata a Ryanair para promover as ilhas no Reino Unido

O Governo da Região Autónoma dos Açores, uma das duas regiões insulares de Portugal, no Oceano Atlântico, assinou com a companhia aérea irlandesa Ryanair, um contrato para promoção das ilhas dos Açores no Reino Unido, no valor base de 920 mil euros.

A notícia foi avançada nesta segunda-feira, dia 11 de maio, pela estação de rádio Antena 1/Açores, que referiu que a adjudicação resulta do facto da companhia irlandesa ter ganho um concurso internacional lançado pela Secretaria Regional da Energia, Ambiente e Turismo, cujo resultado foi agora publicado na página da BASE – Contratos Públicos Online. O concurso foi disputado por quatro concorrentes, sendo que as restantes três empresas se dedicam à criação e desenvolvimento de campanhas de promoção e de marketing, no segmento do audiovisual e criação gráfica.

O contrato já foi assinado no passado dia 28 de abril, ficando a Ryanair obrigada a promover uma campanha de promoção turística da Região Autónoma dos Açores no Reino Unido – Grã-Bretanha e Irlanda do Norte –, com materiais que serão criados pela companhia aérea e aprovados pela Região Autónoma.

Segundo a notícia da Antena 1/Açores, o contrato em causa determina o pagamento, por parte do executivo regional açoriano, de um montante de 920 mil euros, acrescidos de IVA (imposto sobre o valor acrescentado), e de um prémio adicional de 240 mil euros, também acrescidos de IVA, caso haja uma “boa execução” do contrato e “caso a promoção turística resulte num aumento da procura pelo destino Açores”.

A companhia de baixo custo irlandesa Ryanair voa para os Açores, ilhas de São Miguel e da Terceira, desde Lisboa e do Porto, em Portugal, desde 2015, em regime de baixo custo, com contratos que, inicialmente, receberam um valioso aporte do Governo Regional, Turismo de Portugal e ANA – Aeroportos de Portugal.

Aliás, é esta a forma como a Ryanair trabalha e desenvolve destinos e núcleos aeroportuários na Europa. Isso mesmo aconteceu igualmente em outros aeroportos portugueses: Lisboa, Porto e Faro/Algarve, com a atribuição de verbas muito mais relevantes.

Até antes da pandemia de covid-19, a Ryanair voava semanalmente de Ponta Delgada (ilha de São Miguel) para Manchester e Londres/Stansted, no Reino Unido. No final do ano passado a companhia irlandesa anunciou que a partir do corrente Verão IATA iria deixar de voar para Manchester, passando a fazer duas ligações semanais de São Miguel para Londres/Stansted. Programou também outro voo semanal entre a ilha Terceira e a capital britânica, entretanto adiado devido à suspensão do tráfego aéreo.

 

  • Imagem de arquivo do primeiro voo da Ryanair para o Aeroporto João Paulo II, na cidade de Ponta Delgada, ilha de São Miguel, no final de março de 2015.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica