Aeroporto de Macau retomará 12 ligações internacionais em março

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

O presidente da Autoridade de Aviação Civil da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM), no sul da China, disse que no próximo mês de março serão retomadas, pelo menos, 12 rotas internacionais do território para outros aeroportos da Ásia, nomeadamente para a Tailândia e para a Coreia da Sul.

Simon Chan falava na sessão plenária da Assembleia Legislativa (AL) da RAEM, antigo território português (devolvido à República Popular da China no final do ano de 1999, mas que mantém o português como língua oficial), realizada na sexta-feira dia 10 de fevereiro. Recordou que antes da pandemia de covid-19 existiam 62 rotas, das quais 35 entre a RAEM e o continente chinês, e 24 ligações internacionais, envolvendo 32 companhias aéreas.

Em resposta à Rádio Macau News (edição em língua chinesa), a Autoridade de Aviação Civil disse entretanto que no próximo mês de março serão retomados os voos para Manila, Da Nang e Chiang Mai. Revelou ainda que a taxa de ocupação dos voos para o estrangeiro tem estado entre 31% e 83%, sendo que os voos para Banguecoque têm sido os mais populares.

Durante a sessão na AL, Simon Chan adiantou ainda que a Air Macau, companhia de bandeira da RAEM, mantém 70% dos pilotos face ao período de 2019. E no que respeita ao regime jurídico da exploração da atividade de transporte aéreo, cuja revisão foi iniciada em 2021, disse apenas que será apresentado à AL em 2023. Recorde-se que o contrato de exclusividade com a Air Macau termina em novembro próximo.

“Quanto ao rumo de desenvolvimento, temos uma posição de abertura e vamos discutir a quinta liberdade de aviação com muitos países”, afirmou Simon Chan, acrescentando que há 13 voos internacionais de transporte de carga e dois do Médio Oriente. “Quanto às rotas de longa distância da Europa ou América, é preciso ter um número estável de clientes. Por enquanto, ainda não reunimos estas condições e as empresas não estão interessadas em abrir rotas para Macau”, assinalou.

O secretário para a Economia e Finanças do Governo de Macau, por sua vez, sublinhou que o executivo governamental “dá grande importância ao desenvolvimento de diferentes mercados emissores de visitantes”, apontando que os Serviços de Turismo vão continuar a colaborar com a Air Macau para alargar a oferta dos bilhetes de avião até este ano, e estendê-la mesmo a rotas estrangeiras “para reforçar a exploração das fontes de visitantes”.

Ao mesmo tempo, Lei Wai Nong disse que “serão bem aproveitadas as rotas internacionais dos aeroportos das cidades vizinhas como Hong Kong e Guangdong”.

 

  • Texto adaptado de um artigo publicado pelo jornal ‘Tribuna de Macau’ no passado dia 13 de fevereiro.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Azores Airlines inicia novas rotas nacionais e internacionais no próximo mês de junho

A companhia aérea portuguesa Azores Airlines estreia, a partir...

Aumento para 45 movimentos/hora no atual Aeroporto de Lisboa requer estudo, esclarece o Governo

O aumento de capacidade do Aeroporto Humberto Delgado, em...