Aeroporto de Navegantes (SC) terá pista de 2.100 metros e terminal multimodal

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

O ministro da Aviação Civil, Moreira Franco, afirmou nesta segunda-feira, dia 8 de Setembro, em Brasília, durante um encontro com prefeitos do Estado de Santa Catarina, que o aeroporto de Navegantes faz parte do Programa de Aviação Regional e será ampliado. O objetivo é convertê-lo num terminal multimodal de carga e passageiros, para complementar a logística dos portos da região.

“Nós estamos tocando o projeto, segundo o plano diretor. Ou seja, prevendo pistas novas, fazendo as mudanças necessárias para a ampliação do aeroporto”, disse o ministro. Moreira Franco sugeriu, porém, que os prefeitos, que fazem parte da Associação dos Municípios da Foz do Rio Itajaí (AMFRI), reúnam-se com o governador de Santa Catarina para discutir a extensão das obras e os custos previstos para a desapropriação do terreno.

Segundo o prefeito de Navegantes, Roberto Carlos de Souza, o grupo quer dar prosseguimento ao conjunto de melhorias do aeroporto, que incluem instalação de aparelhos essenciais, além da construção da nova pista – cuja extensão passaria dos atuais 1.700 metros para 2.100 metros – e um terminal multimodal. “A região é importante, cresce muito, alavancada pela presença de dois portos, o de Itajaí e de Navegantes”, definiu.

Moreira Franco ressaltou que o mais urgente no momento é a desapropriação e a emissão de posse do terreno que será utilizado para a ampliação do aeroporto. “Não dá para fazer uma licitação sem a emissão de posse. É uma condição indispensável para o projeto”, afirmou. “Navegantes é um aeroporto importante. Assim que o projeto estiver pronto vamos fazer uma reunião no local”, prometeu o ministro, lembrando que a previsão de entrega do estudo de viabilidade do projeto pela empresa projetista é até o final de Setembro.

Se a emissão de posse – com custo estimado em 110 milhões de reais, segundo estudo da Infraero – não sair antes, o projeto não fica parado. Nesse tempo, a Secretaria de Aviação Civil (SAC) vai receber o Estudo de Viabilidade Técnica (EVT) da empresa projetista, analisar e passar ao Banco do Brasil para liberar o estudo preliminar, que é o que vale para dar início à licitação. O EVT vai apresentar vários cenários e os processos vão andando em paralelo.

A estimativa dos prefeitos catarinenses é que a emissão de posse seja concluída num prazo de 60 a 90 dias. Cerca de 70% da área já foi desapropriada e depende da emissão de posse.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

TAP Air Portugal retomou rota direta entre a Venezuela e a ilha da Madeira

– Cerimónia oficial e decoração a preceito na zona...

TAP Air Portugal terá 95 voos semanais para o Brasil no mês de julho

Uma delegação da TAP Air Portugal, liderada pelo seu...

Teste de táxi aéreo elétrico pode definir novo tipo de transporte para peregrinos do Hajj, na Arábia Saudita

Num movimento histórico, a Arábia Saudita conduziu com sucesso...

Instituto Superior de Aeronáutica e Turismo de Cabo Verde instalado na ilha do Sal

A Universidade Técnica do Atlântico (UTA) apresentou publicamente na...