Bem-vindo, !|Sair

Aeroporto mais movimentado do mundo sofreu apagão de 12 horas

O Aeroporto Internacional de Atlanta/Hartsfield-Jackson, no estado norte-americano da Geórgia, que é o mais movimentado do mundo, sofreu um apagão durante a tarde de domingo, dia 17 de dezembro, devido a um incêndio numa das subestações de transporte de energia elétrica para o aeroporto, que é da responsabilidade da empresa de produção e distribuição estadual ‘Georgia Power’.

Não se registaram danos pessoais no acidente, mas o resultado é que muitos milhares de passageiros ficaram bloqueados no aeroporto da cidade e noutros da América do Norte devido ao encerramento de toda a gigantesca estrutura aeroportuária que só recuperou a energia próximo da meia-noite local.

Calcula-se que mais de mil voos tenham sido afetados. Mas não só. Há duas agravantes importantes que ampliam as dimensões deste evento: o facto de Atlanta/Hartsfield-Jackson ser o aeroporto base e sede da Delta Air Lines e estarmos em plena época de férias de Natal e Passagem de Ano, a abrir uma das semanas de maior tráfego aéreo mundial. Neste aeroporto passam diariamente cerca de 260 mil passageiros e uma falha desta natureza tem um efeito dominó em outros aeroportos e no acerto de voos por parte das companhias aéreas.

A energia voltou a todo o aeroporto e instalações de apoio pelas 23h20 locais, cerca de 12 horas depois do apagão, refere a imprensa local. As companhias estão a reprogramar voos, mas será muito difícil resolver tudo e colocar em dia o tráfego, já que as cinco pistas de serviço do aeroporto mais movimentado do mundo estavam muito ocupadas nesta semana. A reprogramação que está a ser feita com as companhias pretende que alguns voos sejam feitos com aviões de maior capacidade, para anular movimentos.

Durante esta segunda-feira, dia 18 de dezembro, provavelmente ao final do dia, haverá uma melhor análise sobre a situação, disseram porta-vozes da Delta e da Southwest, as companhias mais afetadas em Atlanta.

O aeroporto chegou a ficar completamente às escuras quando o sol se pôs, deixando os passageiros sem saber se deveriam esperar ou ir para um hotel. Foi disponibilizado o Centro de Convenções Internacional da Georgia para os passageiros poderem passar a noite, mas estes preferiram esperar no aeroporto por novidades. Muitos passageiros ficaram retidos nos aviões durante horas uma vez que as portas de desembarque também não estavam a funcionar. Foi preciso recorrer ao uso de escadas para retirar os viajantes dos 64 aviões que tinham aterrado antes da falha de energia.

A Georgia Power’ disse que abriu um inquérito rigoroso para apurar as causas do incêndio que não só danificou a estação de retransmissão e transporte de energia, mas também alguns quilómetros de cabos que sustinham o sistema alternativo de fornecimento de energia elétrica ao aeroporto.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica