Agência para o Programa Espacial da UE lança concurso para inovadores e empreendedores

A Agência da União Europeia para o Programa Espacial (EUSPA) lançou no início do corrente mês de setembro, o #myEUspace. Este concurso destina-se a inovadores e empreendedores dispostos a explorar, desenvolver e comercializar soluções inovadoras que potenciem os dados e serviços espaciais da União Europeia (UE), superando o atual horizonte de aplicações espaciais, num espírito de fusão e experimentação de novas tecnologias nas áreas dos serviços baseados na localização, da mobilidade inteligente, da agricultura inteligente, da geomática e, pela primeira vez, das tecnologias quânticas.

 

A maior disponibilidade de dados e serviços baseados no espaço e a evolução das tecnologias móveis e informáticas estão a subir a fasquia da inovação, permitindo o desenvolvimento de aplicações mais ambiciosas que dependem do posicionamento exato do Galileo, em conjugação com os dados de observação da Terra gerados pelo Copernicus, explorando simultaneamente novas oportunidades oferecidas pelas tecnologias quânticas.

Com prémios no valor total de um milhão de euros, o concurso #myEUspace — que faz parte da iniciativa Cassini da Comissão Europeia — centra-se nos dados e serviços espaciais da UE e no modo como a integração e a fusão de dados dos serviços permitirão concretizar (e comercializar) soluções espaciais inovadoras, capazes de responder a necessidades sociais emergentes e de servir vários domínios, desde a mobilidade inteligente e a agricultura até à produção e consumo sustentáveis, passando por cidades inteligentes, saúde e lazer, entre outros. Os inovadores de todas as disciplinas e mercados estão, assim, convidados a aproveitar o potencial dos serviços e dados do programa espacial da UE para implantar soluções que vão de aplicações móveis a aplicações baseadas em hardware, como, por exemplo, dispositivos usáveis, soluções de rastreio de ativos, drones, robótica, etc.

«Nos últimos anos, a EUSPA criou um ecossistema poderoso de start-ups e PME do setor espacial, que deu origem a ideias pioneiras como soluções autónomas de marcação de faixas de rodagem e aplicações de monitorização da atmosfera com drones, a maioria das quais já está a intensificar a sua atividade», afirma Rodrigo da Costa, Diretor Executivo da EUSPA. «Com iniciativas como o concurso #myEUspace, estamos a apoiar o empreendedorismo espacial e a contribuir para os esforços de digitalização da União e para a concretização do ambicioso Pacto Ecológico Europeu», conclui Rodrigo da Costa.

Com mais de dois mil milhões de telemóveis inteligentes compatíveis com o Galileo e uma adoção cada vez mais rápida da tecnologia espacial noutros dispositivos (computadores portáteis, drones, IdC e robótica, para referir apenas alguns), não há segmentos de mercado nem aplicações que possam dar- se ao luxo de não integrar os dados e serviços espaciais na próxima geração de produtos e serviços.

  

As candidaturas estão abertas AQUI, até 15 de novembro de 2021 (23h59 HEC), para quem deseje vir a ter uma start-up, inovadores em série e empreendedores experientes. As ideias serão avaliadas em função da pertinência para o domínio espacial para a UE, da abordagem inovadora, do potencial comercial, da viabilidade dentro dos limites da tecnologia atual e, por último, da organização operacional. O concurso prevê vários prémios e distinções em diferentes etapas do concurso.

Para se inscrever ou obter mais informações, consulte a página do concurso no sítio Web da EUSPA.

 

  • Fotos © Agência da União Europeia para o Programa Espacial (EUSPA). 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica