Air Macau vai promover a Região como destino seguro para o turismo

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

O chefe do executivo da Região Administrativa Especial de Macau, Ho Iat Seng, afirma num comunicado distribuído nesta terça-feira, dia 30 de março, que “espera que a Air Macau e o sector de turismo promovam, conjuntamente, a região junto dos cidadãos do Interior da China”.

“Macau não regista casos locais confirmados de covid-19 há 366 dias consecutivos, sendo uma cidade saudável, segura e adequada para viajar”, recordou o chefe do executivo do território chinês, que esteve reunido com o presidente do Conselho de Administração da Air Macau, Zhao Xiaohang.

Na mesma nota, Ho Iat Seng detalhou ainda que a aposta deve passar pela mensagem de que Macau é um território seguro de covid-19.

O líder do Governo lembrou ainda que compreende as dificuldades que o setor da aviação esta a atravessar devido à pandemia mas que as autoridades estão empenhadas “a aproveitar este momento para otimizar as infraestruturas e equipamentos de apoio do Aeroporto Internacional de Macau, dando início a obra de extensão do Terminal de Passageiros na zona sul do Aeroporto, com o objetivo de oferecer mais espaço para os turistas na zona de espera e, ao mesmo tempo, preparar-se para a recuperação de passageiros”.

Já o responsável da Air Macau, segundo a mesma nota, afirmou que “a pandemia da covid-19 teve um grande impacto na companhia, mas considerando a estabilidade da situação epidemiológica no Interior da China e Macau, o número de visitantes tem vindo a registar um aumento constante, esperando que este recupere significativamente no segundo semestre do corrente ano”.

Nos dois primeiros meses deste ano entraram na região administrativa especial chinesa 983.887 visitantes, menos 67,3%, face ao período homólogo de 2020, quando Macau lançou as primeiras restrições fronteiriças, com o Governo a ordenar o encerramento dos casinos, o que praticamente paralisou a economia.

Os números são justificados pela Direção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC) com a “influência das medidas de prevenção e controlo da pandemia da pneumonia causada pelo novo tipo de coronavírus adotadas por diversos países/territórios”.

Antes da pandemia, em 2019, Macau recebeu quase 40 milhões de visitantes.

O território diagnosticou o primeiro caso de covid-19 no final de janeiro de 2020, contabilizando até agora apenas 48 casos, nenhum dos quais ativo, não tendo registado nenhuma morte provocada pela pandemia.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

KC-390 da FAP ganha prémio mais importante em festival internacional no Reino Unido

Um avião KC-390 Força Aérea Portuguesa (FAP) foi distinguido...

Governo reuniu-se com a ANA para preparar o projeto do Novo Aeroporto de Lisboa/Luís de Camões

O ministro das Infraestruturas e Habitação e o secretário...