American quer mais apoios do governo dos EUA para não despedir mais pessoal

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

A American Airlines, a maior companhia aérea comercial do mundo, ameaça despedir até 13 mil trabalhadores se a ajuda governamental em vigor até abril, nos Estados Unidos da América, não for prolongada e se se mantiver a queda de tráfego causada pela pandemia de covid-19.

“Vamos trabalhar com os sindicatos para fazer tudo o que pudermos para mitigar o impacto [da queda de tráfego] no emprego” referem os gestores da companhia aérea numa carta aos trabalhadores, divulgada pelas agências internacionais nesta quarta-feira, dia 3 de fevereiro.

Em outubro, a procura global de viagens aéreas registou uma queda de 70,6%, face ao mesmo mês do ano passado, impactada pela pandemia de covid-19, segundo os dados da IATA – Associação Internacional de Transporte Aéreo.

De acordo com a associação, os voos internacionais foram os mais afetados, com uma queda de 87,8% em comparação com outubro de 2019.

No final de setembro a IATA indicou que baixou as suas projeções para 2020, apontando para uma queda de 66% no tráfego mundial.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Luís Rodrigues completa primeiro ano à frente da TAP marcado por lucro recorde

O presidente da TAP, Luís Rodrigues, completa neste domingo,...

Presidente da SATA demitiu-se por falta de “condições” para continuar o “projeto proposto”

A Comissão de Trabalhadores da companhia aérea portuguesa Azores...

FAP terminou missão de patrulhamento no Golfo da Guiné em cooperação com países lusófonos

Os militares Força Aérea Portuguesa (FAP) da Esquadra 601...

Qatar Airways reforça Luanda que terá quatro voos semanais e alarga rede para Kinshasa

A Qatar Airways prossegue a expansão da sua rede...