ANA atualiza taxas e anuncia investimentos de 250 milhões de euros

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

A ANA – Aeroportos de Portugal, empresa que gere os maiores aeroportos portugueses, iniciou a 1 de Agosto o processo de consulta com vista à atualização das taxas reguladas para o ano de 2016.

Num momento em que se registam crescimentos de tráfego muito significativos, o que levará a concessionária a realizar investimentos superiores a 250 milhões de euros nos próximos quatro anos, a ANA propõe um aumento médio das suas taxas reguladas para toda a sua rede de aeroportos de 2,93%, refere uma nota de imprensa distribuída nesta quarta-feira, 5 de agosto, pela empresa que integra o Grupo Vinci Airports.

A adoção de uma estratégia comercial proactiva tem permitido à ANA potenciar a conjuntura de crescimento da procura turística e apresentar um crescimento global do tráfego superior à média europeia. Depois de um crescimento de 9,5% em 2014, a ANA apresenta, em 2015 e até à data, um crescimento global do tráfego comercial de passageiros superior a 10%.

 

Para fazer face a este crescimento de tráfego, a ANA tem vindo a realizar um significativo plano de investimentos com o objetivo de garantir que os aeroportos têm, e vão manter no futuro, condições de competitividade adequadas aos desafios do mercado.

Nos próximos quatro anos a ANA investirá um valor superior a 250 milhões de euros no desenvolvimento de infraestruturas, tendo como objetivo o aumento da capacidade, segurança, qualidade e eficiência do serviço prestado às companhias aéreas.

 

Taxas nos Aeroportos da Madeira irão baixar

Por aplicação dos termos do Contrato de Concessão, o aumento médio proposto para as taxas reguladas na rede ANA em 2016 é de 2,93%, o que corresponderá a um aumento de 4,56% no Aeroporto de Lisboa, 1,52% no Aeroporto do Porto e 1,02% no Aeroporto de Faro, 0,73% nos Aeroportos dos Açores e uma redução de -1,02% nos Aeroportos da Madeira (ilhas da Madeira e do Porto Santo).

Apesar deste ajustamento das taxas, os aeroportos nacionais vão manter uma grande competitividade, designadamente no Aeroporto Lisboa, onde as taxas vão continuar significativamente inferiores às taxas praticadas nos aeroportos europeus com os quais Lisboa se compara. Com este ajustamento, e em termos reais, a receita média da ANA por passageiro nos Aeroportos do Grupo de Lisboa (Lisboa, Açores, Madeira e Beja) é, ainda assim, idêntica à receita da concessionária registada em 2009. No Aeroporto do Porto a receita é, a preços constantes, inferior à registada em 2009, em -11,44%, e no Aeroporto de Faro -10,11%.

O processo de consulta, que agora se inicia, está previsto nos termos da Lei e do Contrato de Concessão da ANA, e terá uma duração de 2 meses, permitindo assim total transparência bem como a participação e envolvimento de todas as companhias aéreas e demais stakeholders. Terminado o processo de consulta competirá ao regulador (ANAC) proceder à aprovação da proposta de taxas reguladas para que as mesmas entrem em vigor a 1 de Janeiro de 2016.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Cabo Verde assegura integração dos trabalhadores da TICV na nova empresa de voos domésticos

O primeiro-ministro cabo-verdiano Ulisses Correia e Silva assegurou nesta...

Kenya Airways regressa a Moçambique quatro anos depois

A companhia aérea queniana Kenya Airways retomou nesta quarta-feira as ligações...

Voos comerciais de passageiros no Novo Aeroporto de Luanda arrancam no dia 13 de outubro

O novo Aeroporto Internacional Dr. António Agostinho Neto e...