Angola suportará os testes pós-desembarque no aeroporto de Luanda

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

Os testes pós-desembarque que serão necessários para os passageiros oriundos do estrangeiro entrarem em Angola, a partir deste sábado, dia 16 de janeiro, vão ser gratuitos numa primeira fase, informou o Governo angolano.

Angola anunciou nesta quinta-feira, dia 14 de janeiro, novas medidas para travar a importação das novas estirpes do vírus SARS-CoV-2 no país, incluindo a suspensão temporária de ligações aéreas com Portugal, Brasil e África do Sul, a partir de 24 de janeiro, e obrigatoriedade de testes pós-desembarque (LINK notícia relacionada).

“Estes testes pós desembarque, numa primeira fase, serão gratuitos. Vamos avaliando a situação e tomando as medidas, mas para esta situação emergencial de repatriamento serão gratuitos”, afirmou a ministra da Saúde, Silvia Lutucuta, numa conferência de imprensa em Luanda

A ministra destacou que, face ao surgimento das novas variantes, com maior potencial de contágio, e à necessidade de permitir o regresso dos cidadãos angolanos, foi necessário adotar medidas de contenção para evitar a propagação do vírus.

“A melhor alternativa é a quarentena domiciliar, aumentando a segurança da testagem”, realçou.

Se o resultado do teste rápido (antigénio) for negativo, o passageiro irá para a quarentena domiciliar, que passará a durar 10 dias, mas se for positivo, será imediatamente submetido a isolamento institucional.

Atualmente, Angola já exige aos passageiros a realização de um teste pré-embarque RT-PCR, realizado até 72 horas antes do voo, bem como quarentena domiciliar por sete dias, período após o qual é necessário realizar um novo teste para despistar o SARS-CoV-2 para pedir alta.

O ministro de Estado e chefe da Casa Civil do Presidente da República, Adão de Almeida, considerou que o principal desafio vai ser gerir o teste após desembarque em território nacional, apelando à compreensão dos cidadãos para evitar constrangimentos

Apesar de Angola suspender as ligações diretas com Portugal, Brasil e África do Sul, operadas pela transportadora portuguesa TAP e angolana TAAG, outras companhias aéreas como a Air France, Lufthansa, Qatar Airaways e Emirates vão manter os voos regulares, segundo o ministro dos Transportes, Ricardo de Abreu. O Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, na cidade de Luanda, é o único habilitado a receber voos comercias do estrangeiro.

Angola totaliza 18.613 casos de infetados com covid-19, dos quais 2.180 doentes estão em tratamento e 16.008 recuperados. Estão registados  425 mortos devido à pandemia.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Presidente da SATA demitiu-se por falta de “condições” para continuar o “projeto proposto”

A Comissão de Trabalhadores da companhia aérea portuguesa Azores...

FAP terminou missão de patrulhamento no Golfo da Guiné em cooperação com países lusófonos

Os militares Força Aérea Portuguesa (FAP) da Esquadra 601...

Qatar Airways reforça Luanda que terá quatro voos semanais e alarga rede para Kinshasa

A Qatar Airways prossegue a expansão da sua rede...