Australiana Qantas em dia de azar – Três incidentes em 24 horas

A companhia australiana Qantas registou nesta segunda-feira, dia 8 de Dezembro, o terceiro incidente das últimas 24 horas, o que a fez saltar para as primeiras páginas das notícias por motivos menos bons. Um dia azarado que está a ser comentado, sobretudo depois da administração da companhia, na semana passada, ter anunciado que a situação económica-financeira da empresa estava a seguir muito bem neste ano, depois das vultuosas perdas registadas em 2013. Um sobressalto que, alguns observadores mais apressados, atribuem já ser resultado dos grandes cortes que foram feitos em termos de pessoal nos sectores de engenharia e manutenção técnica da companhia. Um pouco precipitados, consideram círculos mais conservadores, que podemos ler na imprensa australiana, já que não há ainda relatórios dos incidentes e, portanto, qualquer conclusão é extemporânea.

Vamos aos factos:

O primeiro incidente foi ontem, domingo, quando um avião Boeing 737 accionou o protocolo de aterragem de emergência. Viajava de Perth para Karratha (voo QF904) e teve de regressar ao aeroporto de partida devido a cheiro forte e tóxico a bordo causado por fumo detectado na cabina. Cerca de 80 passageiros e tripulantes foram assistidos na pista após o pouso por pessoal sanitário hospitalar, mas nenhum necessitou de internamento.

Na madrugada de hoje, segunda-feira, dia 8 de Dezembro, um Airbus A380 da Qantas passou por uma situação mais difícil devido ao mau funcionamento do sistema de ventilação e ar condicionado de bordo. O comandante foi obrigado a uma descida muito rápida de 40.000 para 10.000 pés para melhor conforto dos passageiros, quando se encontrava a uma hora do Aeroporto de Perth, onde pousou sem incidentes e em condições normais de segurança, se bem que rodeado por um bem visível sistema de prontidão montado pelos bombeiros e socorristas do aeroporto.

Nada de especial, além do incómodo de uma descida rápida e dos passageiros lidarem de perto com uma situação de emergência, disse um dos passageiros a um repórter televisivo. Como o avião tem sistema de internet a bordo, foi possível a muita gente seguir o que se ia passando, nomeadamente ouvir os avisos da tripulação que sempre contaram a verdade aos passageiros e com toda a frontalidade disseram que a situação era de emergência, mas permitiram que os smartphones e os computadores ficassem ligados, permitindo a colocação de mensagens nas redes sociais. O voo QF2 era proveniente do Dubai e dirigia-se para a capital australiana Sydney. Os passageiros foram encaminhados para hotéis e devem seguir em diferentes voos para o seu destino, confirmou a companhia.

O terceiro incidente ocorreu nesta tarde com outro Airbus A380 que partiu de Sydney com destino a Dallas, no Texas (EUA). O voo QF7 voltou a Sydney quatro horas depois de descolar devido a uma avaria técnica nos sistemas eléctricos do aparelho. Afectava apenas o posicionamento das poltronas, o sistema de entretenimento a bordo e alguns dos lavabos. Contudo, porque a viagem é longa, para melhor conforto dos seus passageiros, a companhia decidiu retornar à capital australiana para regularizar o problema.

Os passageiros que não residem em Sydney forma alojados em hotéis da cidade, estando programado para terça-feira de manhã um voo extraordinário que os conduzirá a Dallas.

1 Comments

  1. Avatar

    Que eu saiba a capital australiana é Camberra. Quando fizerem o copy/paste tenham o cuidado de pelo menos verificar se o texto tem erros ou gralhas.

Responder a João Santos Cancelar resposta

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica