Autoridades alemães de saúde retiram Portugal da lista vermelha

A Alemanha retirou Portugal da lista de países com interdição de entrada no país devido a alta prevalência da estirpe Delta do novo coronavírus que provoca a pandemia de covid-19, anunciaram nesta segunda-feira, dia 5 de julho, as autoridades nacionais de saúde .

A interdição de entrada na Alemanha foi levantada para cinco países, também o Reino Unido, a Índia, a Rússia e o Nepal, além de Portugal, anunciou o Instituto Robert-Koch de Vigilância Sanitária, e entrará em vigor na quarta-feira, dia 7 de julho.

Portugal está classificado pela Alemanha como uma zona com “variantes de preocupação” no que toca à pandemia, nomeadamente devido à propagação da estirpe Delta, o que na prática resulta numa proibição de viagens em vigor desde a semana passada, devido à ativação do mecanismo travão da União Europeia para fazer face a situações preocupantes.

Aquele país apenas permite que viajem de Portugal cidadãos alemães ou quem resida naquele país, que ainda assim têm de ser submetidos a uma quarentena de 14 dias após a chegada.

De acordo com as novas normas anunciadas nesta segunda-feira pelo Instituto Robert-Koch, Portugal e os outros quatro países vão ser removidos para o segundo nível de risco, designado por “áreas de incidência elevada” da variante do covid-19.

Os viajantes provenientes das áreas nesta categoria não são obrigados a fazer quarentena se conseguirem provar que já estão totalmente vacinados, ou que contraíram a doença e já recuperaram.

Os restantes podem ter uma quarentena reduzida de dez dias se testarem negativo após cinco dias.

Onze países vão continuar na lista vermelha da nova variante: Brasil, Moçambique, Botswana, Eswatini, Lesoto, Malawi, Namíbia, Zâmbia, Zimbabué, África do Sul e Uruguai.

Já na quinta-feira da semana passada a Alemanha tinha admitido um desagravamento da avaliação de Portugal.

A interdição alemã às viagens de Portugal era a única proibição na União Europeia quando entrou em vigor o certificado digital covid-19, no passado dia 1 de julho.

A Comissão Europeia havia considerado que a interdição a viagens não essenciais para Portugal adotada pela Alemanha não está “totalmente alinhada” com o recomendado por Bruxelas e fonte do executivo comunitário disse à agência portuguesa de notícias ‘Lusa’ que seria analisado se a medida “é proporcional”.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica