Bem-vindo, !|Sair

Aviação doméstica no Brasil perde 3,2 milhões de passageiros este ano

A aviação comercial brasileira, ao nível do transporte de passageiros entre aeroportos do País, registou em maio passado uma quebra de 7,7% na comparação com o mesmo mês do ano passado. Este é o 10º resultado mensal negativo consecutivo e o pior resultado, em termos absolutos, desde maio de 2012.

A oferta consolidada acompanhou o comportamento da procura e teve uma retração de 8,1% no mês. A racionalização da oferta levou a uma ligeira melhora do fator de aproveitamento dos voos (load fator), de 0,34 ponto percentual, para 78,44% de ocupação em maio. O volume de passageiros transportados no mês foi de 6,8 milhões, total 9,9% abaixo de 2015. Os números foram divulgados nesta terça-feira, dia 21 de junho, e resultam da compilação das estatísticas de AVIANCA, AZUL, GOL e LATAM, integrantes da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR) e responsáveis por 99% do mercado doméstico.

 

As quotas de mercado das companhias nos voos domésticos no mês de maio de 2016 ficou assim ordenada:

GOL – 36,88%

LATAM – 34,77%

AZUL – 17,05%

AVIANCA – 11,31%

 

No acumulado de janeiro a maio desse ano a demanda doméstica regista baixa de 6,8%, para uma oferta que recua menos, 5,8%. O comportamento do mercado levou a uma ocupação de lugares por voo de 79,57% (menos 0,8 ponto percentual que em igual período de tempo no ano passado).

O total de viagens domésticas nos cinco primeiros meses do ano soma 36,4 milhões. O número representa uma baixa de 8,2%. Em valores absolutos, uma perda de pouco mais de 3,2 milhões de passageiros que deixaram de viajar em relação ao acumulado no mesmo período de 2015.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica