Bem-vindo, !|Sair

Avião da Thomson Airways desviou-se de um ‘rocket’ sobre o Egito

BEST DEALS of the day!

Um avião da companhia britânica Thomson Airways esteve prestes a colidir com um ‘rocket’ no passado dia 23 de agosto, quando descia para a aproximação ao Aeroporto de Sharm el-Sheikh, no Mar Vermelho, em território egípcio, revela neste sábado, dia 7 de novembro, a imprensa do Reino Unido.

O incidente deixou os pilotos “petrificados”, refere o jornal ‘The Mail’ de Londres. O comandante que estava no seu lugar no cockpit viu o ‘rocket’ aproximar-se frontalmente até cerca de mil pés (cerca de 300 metros) da aeronave e teve tempo para desviar a rota do avião comercial para a sua esquerda para maior segurança e para evitar uma eventual colisão com o artefacto militar.

O Departamento de Transportes no Reino Unido foi informado do incidente e abriu um inquérito. Depois de contactos com as autoridades egípcias conclui que se tratou de um incidente e que o míssil não fora disparado contra o avião de passageiros. Fazia parte de um exercício militar e, por acaso, passou junto do Boeing da Thomson Airways. Não obstante o ato tenha revelado uma grande displicência das Forças Armadas do Egito, pois não avisara a aviação que circulava na área do exercício, as desculpas foram aceites pela autoridade britânica e a área foi considerada segura para a aviação civil.

A companhia confirmou que o incidente se registou com o voo TOM476, no dia 23 de agosto, que partira de Londres/Stansted para Sharm el-Sheikh com 189 passageiros.

Os ocupantes não foram informados do incidente e mesmo a tripulação de bordo só dele teve conhecimento depois do pouso da aeronave.

A notícia deste fim-de-semana na imprensa britânica está a ganhar bastante destaque, nomeadamente numa ocasião em que o governo de Londres proibiu os voos para o Egito, até que seja esclarecida a causa da queda do avião russo que no passado sábado, dia 31 de outubro, se despenho na Península do Sinai, matando todos os seus 224 ocupantes. As últimas notícias apontam para a possibilidade de ter sido derrubado por um engenho explosivo que foi introduzido a bordo antes da partida no Aeroporto de Sharm el-Sheikh, no Mar Vermelho.

 

  • Foto: Guillaume Besnard/Flickr

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica