B737-300 arde em aeroporto nas montanhas do Peru – Ocupantes ilesos c/vídeo

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img


 

Um avião Boeing 737-300 da companhia peruana Peruvian Airlines, registo OB-2036-P, incendiou-se na tarde desta terça-feira no Aeroporto Francisco Carlé, em Jauja, no departamento de Junín, nos Andes Peruanos.

A companhia aérea distribuiu um comunicado em que confirma o sinistro, que ocorreu pelas 16h30 locais, e afirma que o avião no momento da aterragem virou para o lado direito, tendo saído da pista. “Graças à perícia do piloto e ao alto profissionalismo da nossa tripulação de cabina evitou-se um contratempo maior. Os 141 passageiros que se encontravam a bordo foram desembarcados com a ajuda da tripulação, não havendo danos pessoais de relevância a assinalar.

O Aeroporto Francisco Carlé, na cidade de Jauja, está situado numa zona montanhosa, a uma altitude de 3.360 metros e serve uma ampla zona serrana do Peru. A pista é de asfalto e tem uma extensão de 2.810 metros.

Segundo testemunhas o avião quebrou o trem dianteiro e a asa direita quando saiu de pista tendo se incendiado de seguida. Fotos conhecidas já na manhã desta quarta-feira (hora europeia) mostram que a aeronave ardeu completamente. Jornais locais apontam que 39 ocupantes do Boeing 737-300 da Peruvian foram assistidos a ferimentos menores e devido a situações de pânico em hospitais da área de Jauja.

 

 

  • Em seguida podem ver um vídeo que foi enviado por uma passageira (Jhonathan ST) pelo Twitter para a sua família, onde mostra a sua aflição, mas apressa-se a dizer que está bem, como aliás aconteceu com todos os ocupantes do avião sinistrado:

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Azores Airlines inicia novas rotas nacionais e internacionais no próximo mês de junho

A companhia aérea portuguesa Azores Airlines estreia, a partir...

Aumento para 45 movimentos/hora no atual Aeroporto de Lisboa requer estudo, esclarece o Governo

O aumento de capacidade do Aeroporto Humberto Delgado, em...