Brasil pretende abrir a operação de voos domésticos a companhias aéreas estrangeiras na Amazónia

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

O Governo brasileiro indicou nesta quarta-feira, dia 23 de abril, que está a elaborar um projeto de lei para permitir que companhias aéreas estrangeiras operem voos domésticos na região amazónica, no norte do País.

O projeto de lei está “muito maduro” e aguarda ajustes do Ministério das Relações Exteriores antes de ser enviado ao Congresso Nacional, segundo o ministro do Turismo, Celso Sabino, num discurso numa comissão do Senado.

A nova lei permitirá que as companhias aéreas que já operam voos internacionais no Brasil façam escalas domésticas em cidades da região amazónica.

O objetivo é aumentar a frequência de voos na “região menos coberta” do Brasil e ajudar a reduzir os preços das passagens aéreas.

Durante a sessão parlamentar, o ministro Celso Sabino e vários senadores reclamaram do alto custo das passagens aéreas domésticas, alegando que elas geralmente ultrapassam 1.000 euros para ligar Manaus (nossa imagem de abertura), capital do Estado Amazonas, a Brasília Distrito Federal, num voo de pouco menos de três horas.

O ministro brasileiro também disse que, para impulsionar o turismo, o Governo está a trabalhar na elaboração de outras leis, incluindo uma que permitirá a abertura de casinos em complexos hoteleiros.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

TAP Air Portugal retomou rota direta entre a Venezuela e a ilha da Madeira

– Cerimónia oficial e decoração a preceito na zona...

TAP Air Portugal terá 95 voos semanais para o Brasil no mês de julho

Uma delegação da TAP Air Portugal, liderada pelo seu...

Teste de táxi aéreo elétrico pode definir novo tipo de transporte para peregrinos do Hajj, na Arábia Saudita

Num movimento histórico, a Arábia Saudita conduziu com sucesso...

Instituto Superior de Aeronáutica e Turismo de Cabo Verde instalado na ilha do Sal

A Universidade Técnica do Atlântico (UTA) apresentou publicamente na...