Bem-vindo, !|Sair

Brussels Airlines regressa em força à Libéria e Serra Leoa

A Brussels Airlines duplicou no passado dia 8 de Setembro o número de voos semanais para os aeroportos de Monróvia (Libéria) e de Freetown (Serra Leoa). A partir de agora a companhia belga passa a oferecer voos à partida de Bruxelas, quatro vezes por semana, para estes dois países africanos, às terças, quartas, sextas e domingos.

Com o aumento das frequências, Bruxelas mas também os outros destinos da Brussels Airlines (nos EUA, Reino Unido, França, Itália, Alemanha, Suíça e Escandinávia) passam a estar ainda mais acessíveis.

O aumento das frequências são boas notícias para os potenciais passageiros, mas também para os agentes de carga que agora dispõem de mais capacidade para enviar carga a bordo das aeronaves Airbus A330 da Brussels Airlines, refere uma nota de imprensa distribuída pela companhia belga.

Na passada semana, a Libéria foi declarada livre de Ébola. Passados os dois períodos de incubação (42 dias) desde que o último paciente com Ébola foi testado e cujo resultado foi negativo, e até ao momento não foram detectados novos casos de infecção. Contudo a Serra Leoa ainda não foi declarada livre de Ébola, mas o número de casos está a baixar.

Ambos os países estão a trabalhar intensamente na reconstrução das suas economias, e a Brussels Airlines também decidiu contribuir para este objectivo, anunciou Bernard Gustin, presidente executivo da Brussels Airlines

A partir de agora as tripulações da Brussels Airlines voltam a pernoitar na Libéria após um ano de ausência, o que demonstra a forte confiança que a companhia tem no país. Bernard Gustin juntou-se recentemente à tripulação num voo para Monróvia, como assistente de bordo, para demonstrar a sua gratidão perante a tripulação, mas também perante a equipa local da Brussels Airlines em África. “Nós temos a África nos nossos corações e disso fizemos prova uma vez mais”, afirmou o responsável máximo pela companhia belga.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica