‘Canadair’ despenha-se no norte de Portugal – Um piloto morreu

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

Um avião de combate a incêndios Canadair CL-215-1A10, matrícula EC-HET, alugado pela multinacional ‘Babcock’, e ao serviço do Governo Português, despenhou-se, neste sábado, dia 8 de agosto, numa zona montanhosa, em território espanhol, a poucos quilómetros de Lindoso, concelho de Ponte da Barca, onde bombeiros portugueses e espanhóis combatem um incêndio numa zona de difícil acesso, tendo morrido no local um dos pilotos, de 65 anos de idade, nacionalidade portuguesa, segundo informação da Proteção Civil em Portugal. O segundo piloto, de 38 anos, espanhol, encontra-se hospitalizado em Braga em estado considerado grave.

As autoridades foram alertadas para o incidente pelas 11h19 locais (10h19 UTC) e, para o local seguiram dois helicópteros do INEM para avaliação do estado das vítimas e transporte para uma unidade hospitalar.

O GPIAAF – Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários indicou à agência de notícias ‘Lusa’ que já enviou para o local uma equipa para dar início às diligências de inspeção e peritagem para investigar o acidente.

Contrariando informações anteriores fornecidas por fonte Proteção Civil em Portugal trata-se de um avião de matrícula espanhola, que estava a ajudar os bombeiros portugueses num incêndio florestal transfronteiriço, que deflagrou de madrugada.

Numa nota de imprensa, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) afirmou que se trata de um avião anfíbio pesado (Canadair CL215), do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais, do Centro de Meios Aéreos de Castelo Branco, que participava nas operações de combate a um incêndio que lavra no Parque Nacional da Peneda Gerês, freguesia e concelho do Lindoso, distrito de Viana do Castelo.

O avião despenhou-se num acidente junto à Barragem do Alto do Lindoso, na sequência de uma operação de ‘scooping’ (reabastecimento de depósito de água), acrescentou.

Segundo o jornal espanhol ‘La Vanguardia’ o avião acidentado tem cerca de 46 anos de serviço, tendo sido um dos primeiros ao serviço do Ejercito del Aire (Força Aérea Espanhola) para a sua divisão de combate a fogos florestais, em 1996. Foi retirado depois de 25 anos de serviço, em 1999, data em que começou a operar em empresas privadas que alugam equipamentos aéreos  para combate a fogos florestais.

 

  • Notícia em desenvolvimento – atualizada às 18h15 UTC
  • Foto © Via @AT_Brif

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Ryanair subiu número de passageiros e de receitas no último ano fiscal

O grupo europeu de companhias aéreas de baixo custo...

Helicóptero com o presidente do Irão caiu no noroeste do País e ainda não foi encontrado

O Governo da República Islâmica do Irão esteve reunido...

Ambientalistas da ‘Zero’ consideram que aumento da capacidade do aeroporto é risco grave para Lisboa

A associação ambientalista ‘Zero’ considera que o aumento da...