CEiiA dá os primeiros passos na implementação da Mobilidade Aérea Avançada em Portugal

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

O CEiiA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento, empresa com sede em Matosinhos, no norte de Portugal, anunciou nesta quarta-feira, dia 5 de abril, uma nova área de negócio estratégica assente num conceito inovador de Mobilidade Aérea Avançada, cujo principal objetivo é fornecer aos utilizadores um acesso on demand à mobilidade aérea em áreas semi-urbanas e urbanas.

As mais recentes inovações na indústria Aeronáutica deixam claros os avanços tecnológicos que induzem o aparecimento de novos serviços e modelos comerciais, bem como a necessidade de desenvolver aeronaves não-tripuladas com características próprias que possibilitem a resposta logística em contexto e/ou emergência médica.

Nesse sentido, em 2021, o CEiiA avançou para a criação de uma unidade de negócio de Mobilidade Aérea Avançada, “com o intuito de criar valor, agregar conhecimento e desenvolver mecanismos e produtos, pensados de raiz e certificáveis para esta área em expansão”, contextualiza Inês Folhadela Furtado, responsável pelo departamento de Mobilidade Aérea Avançada da referida unidade de negócio.

Para impulsionar a implementação deste tipo de mobilidade, e em parceria com a indústria nacional, o Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto, através da agenda AERO.NEXT do Plano de Recuperação e Resiliência português, está a executar um pacote de trabalho – Services in Advanced Air Mobility (SAAM) – que inclui o desenvolvimento de uma plataforma drone e a certificação de produtos e tecnologias associados ao contexto da operação em mobilidade aérea avançada em áreas semi-urbanas e urbanas, o que será diferenciador em relação às soluções atuais.

 

Este novo veículo, desenvolvido com capacidade para responder a necessidades de logística e adaptável ao contexto e/ou emergência médica, está a ser desenvolvido de acordo com os requisitos de segurança europeus e vai estar equipado com um conjunto de sistemas de segurança.

A responsável por esta unidade explica que “este desenvolvimento e a validação deste conjunto de tecnologias-chave, assentes na segurança de voo, viabiliza a criação e prestação de novos serviços”.

Muito recentemente, a unidade de Mobilidade Aérea Avançada do CEiiA, no âmbito de uma parceria estratégica com a ‘Connect Robotics, AS’ desenvolveu um Flight Termination System (FTS), um sistema de segurança para ser integrado em drones, que garante a contenção da aeronave na área de voo diminuindo assim o risco para pessoas e bens.

Este FTS foi supervisionado em funcionamento e em ambiente de operação pela Autoridade Nacional de Aviação Civil (ANAC) de Portugal, que lhe emitiu um parecer positivo, uma vez que, todo o sistema e as metodologias de teste estão em conformidade com o ‘MOC Light-UAS.2511-01 containment da European Union Aviation Safety Agency (EASA)’.

“A necessidade de desenvolver tecnologias para criar um ecossistema seguro, quer para realidades semi-urbanas quer urbanas, surge na sequência do conhecimento gerado e do trabalho em curso no setor da Mobilidade Aérea Avançada”, explica Inês Folhadela Furtado, responsável por esta área de negócio estratégica, acrescentando que o “próximo passo é evoluir esta versão preliminar que foi já testada e aprovada para um produto agnóstico e possível de integrar em qualquer tipo de drone”.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Air Macau transformada em sociedade anónima com maioria da Air China

A Air Macau procedeu à alteração dos seus estatutos...

Nova loja de atendimento corporativo para clientes da TAAG inaugurada no Talatona (Luanda)

No âmbito da sua estratégia de digitalização e no...

 ‘Portugal Stopover’ da TAP distinguido pelos leitores da ‘Global Traveller’ pela sexta vez

O programa Stopover da TAP Air Portugal foi distinguido...