Cessna Citation cai no Mar Báltico com quatro pessoas a bordo – Buscas prosseguem

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

Um avião executivo Cessna Citation 551 (registado na Áustria, matrícula OE-FGR), com quatro ocupantes a bordo, despenhou-se, este domingo, dia 4 de setembro, no Mar Báltico, revela o jornal alemão ‘Bild’. Segundo a publicação, o avião privado partiu do Aeroporto de Jerez, no sul de Espanha, e tinha como destino Colónia, na Alemanha.

O contacto com a aeronave foi interrompido após o sobrevoo da Península Ibérica. Para o local, foram enviados caças das forças aéreas espanhola e francesa. Também um caça ‘Tornado’ descolou da base aérea de Rostock, para acompanhar o voo e perceber o que tinha acontecido.

Já a agência de notícias ‘Reuters’, revela que o avião estava registado na Áustria e descolou de Espanha pelas 14h56 locais. A aeronave ainda “virou duas vezes” em Paris e Colónia, “antes de rumar diretamente ao mar Báltico”.  Pelas 18h37 começou a perder “rapidamente velocidade e altitude”.

O avião entrou no espaço aéreo sueco, no Mar Báltico, antes de cair ao largo da Letónia, pouco antes das 20h00 locais.

“Soubemos que o avião caiu (no oceano) a noroeste da cidade de Ventspils, na Letónia”, disse um porta-voz do Centro de Resgate Marítimo e Aéreo da Suécia. “Desapareceu do radar”.

Já um porta-voz da Força Aérea Lituana disse à Reuters que um avião de combate da aliança transatlântica NATO descolou mais cedo para seguir o avião.

“Infelizmente, temos a confirmar que uma aeronave cruzou o espaço aéreo alemão e caiu no Mar Báltico, na Letónia”, avançou também a Força Aérea Alemã, que confirmou que vários caças Eurofighters escoltaram o aparelho durante parte do percurso.

De acordo com o ‘Bild’, os pilotos não conseguiram detetar ninguém dentro do avião, e acredita-se que os ocupantes – o piloto, um homem, uma mulher e a filha – estariam mortos.

Segundo adianta a agência EFE, os quatro ocupantes são de nacionalidade alemã, três dos quais da mesma família com residência temporária de Zahara de los Atunes (Cádis), Espanha.

Um especialista sueco em segurança da aviação considerou possível que os ocupantes do avião tenham ficado inconscientes pela falta de oxigénio na cabine durante o voo.

Meios aéreos e marítimos da Suécia e da Letónia foram destacados para o local e estão envolvidos nas operações de busca e eventual resgate dos corpos e destroços da aeronave acidentada.

O Cessna Citation 551 que caiu no Mar Báltico neste domingo, dia 4 de setembro, ao fim da tarde, saiu de fábrica em outubro de 1979, pelo que tem quase 43 anos de serviço. Presentemente era propriedade de um empresário alemão.

 

  • Notícia em desenvolvimento – Última atualização 00h20 UTC de segunda-feira, dia 5 de setembro
  • A imagem de abertura mostra o avião acidentado. Foto © ralf-winter-photograpie.de/One Spotter.com

 

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Contrato com a Binter para as ligações interilhas na Madeira prorrogado até setembro

A companhia aérea espanhola Binter vai assegurar por mais...

EuroAtlantic anuncia mudanças na equipa de gestão e nova injeção de capital do acionista

A companhia aérea portuguesa ‘Euro Atlantic Airways – Transportes...

Pilotos da TACV – Cabo Verde Airlines marcam greve de cinco dias entre 25 e 29 de abril

O Sindicato Nacional dos Pilotos da Aviação Civil (SNPAC)...

Luís Rodrigues completa primeiro ano à frente da TAP marcado por lucro recorde

O presidente da TAP, Luís Rodrigues, completa neste domingo,...