Bem-vindo, !|Sair

China precisará de mais mil aviões

A China deverá precisar de mais 1020 novos aviões, na classe entre os 70 e os 130 lugares, nos próximos 20 anos. Esta é uma antevisão da Embraer que espera entregar, globalmente, 6350 novos jactos da mesma categoria durante o mesmo período de tempo. O valor destas entregas, segundo os preços listados, está estimado em 300 mil milhões de dólares (cerca de 266 mil milhões de euros). A previsão é um pouco mais optimista do que em 2014, altura em que o número de aviões era de 6250.

A estimativa foi divulgada durante a exposição de aviação em Pequim, em que a Embraer afirmou ainda que detinha 80% da quota do mercado regional chinês. A partir de 30 de Junho contou com 167 encomendas a firme de clientes chinês, dos quais 130 já foram entregues.
O abrandamento das regras de entrada de novos investidores fez com que surgissem uma série de novas start-ups na China e, consequentemente a oportunidade de operar a partir de bases pequenas, referiu o construtor brasileiro. Isto quando se espera que a economia do país cresça a uma taxa anual de 5,7%, impulsionando o crescimento da aviação em 7% nas próximas duas décadas. O crescimento em cidades mais pequenas deverá crescer ao dobro do ritmo das cidades principais, acrescenta a Embraer.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica