Bem-vindo, !|Sair

Contrato assinado: Gripen NG vai equipar a Força Aérea Brasileira

A fábrica sueca Saab anunciou hoje, segunda-feira, dia 27 de Outubro, que assinou um contrato com o Governo do Brasil para o desenvolvimento e produção de 36 caças Gripen destinados a equipar a Força Aérea Brasileira.

O anúncio foi feito ao princípio da tarde de hoje (hora local), em Estocolmo, durante uma conferência de imprensa transmitida pela Internet, que foi seguida por diversos jornalistas em todo o mundo.

A encomenda inclui 28 aviões monolugares e oito bimotores. O valor total da encomenda é de cerca de 39,3 mil milhões de coroas suecas (cerca de 5,4 mil milhões de dólares norte-americanos). Um gasto que supera em quase mil milhões de dólares o custo anunciado pelo governo brasileiro em Dezembro do ano passado, quando foi divulgado que o negócio que estava a ser conduzido pelo COMAER (Comando de Aeronáutica do Ministério da Defesa) totalizaria cerca de 4,5 mil milhões de dólares norte-americanos.

O Brasil selecionou o caça-bombardeiro Gripen NG (Nova Geração) para equipar a sua Força Aérea, através do programa F-X2, do governo federal, criado em 2001. O anúncio desta segunda-feira marca a conclusão do processo. A Saab também assinou um contrato de cooperação industrial, que incluirá transferências de tecnologia para a indústria brasileira nos próximos dez anos. Uma das condições impostas pelo governo brasileiro para disputar o contrato era a garantia de que o fabrico das aeronaves fosse realizada em território nacional.

Segundo nota da Saab, a Embraer será parceira estratégica no programa. “Como parte da transferência de tecnologia, a indústria brasileira terá importante papel no desenvolvimento e será responsável pela produção do modelo Gripen NG de dois lugares para a Força Aérea brasileira”.

 

Maioria da encomenda será montada nas linhas da Embraer

Os municípios de São Bernardo do Campo e São José dos Campos, ambos no Estado de São Paulo, já se preparam para receber os futuros investimentos. As entregas à Força Aérea Brasileira acontecerão entre 2019 e 2024, informou a empresa. O contrato deve entrar em vigor no primeiro semestre de 2015.

Caças de três países disputaram o contrato com o governo brasileiro, que escolheu o modelo sueco em dezembro. Além do vencedor, o sueco Gripen, estavam na disputa o americano Boeing F/A-18 Super Hornet e o francês Dassault Rafale F3. O modelo da Saab substituirá os Mirage 2000, que estão em ‘phase out’ da FAB desde o começo deste ano.

O presidente da Saab, Marcus Wallenberg, manifestou o orgulho da fábrica sueca em alinhar com o Brasil neste programa que criará novos aviões na linha do sucesso dos anteriores caças Gripen, tecnologicamente modernos e bem preparados para enfrentar o mercado até, pelo menos, 2015. “O contrato com o Brasil confirma que o Gripen é o sistema de avião de combate mais capaz e mais moderno”, afirmou, em comunicado oficial, o diretor-geral da Saab, Håkan Buskhe.

Brasil (Gripen NG) e Suécia (Gripen E) serão os primeiros países a usar a nova geração dos caças. O Gripen é usado pela aviação militar da Suécia, República Checa, Hungria, África do Sul e Tailândia.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica