Bem-vindo, !|Sair

Copa: Aeroportos brasileiros movimentaram 17,8 milhões de passageiros

A Copa do Mundo teve movimento elevado e baixo índice de atrasos nos aeroportos brasileiros. Os dados são de um balanço do desempenho dos 21 principais aeroportos do país durante o período da competição, compilados pela Secretaria de Aviação Civil (SAC) da Presidência da República do Brasil.

Segundo a informação governamental, entre 10 de Junho e 15 de Julho, dois dias antes e dois dias depois do final do Mundial, 17,8 milhões de passageiros circularam pelos 21 principais aeroportos do país. O número é 13% maior do que o do mesmo período do ano passado, quando esses mesmos terminais receberam 15,8 milhões de pessoas.

Os principais aeroportos que atenderam as cidades-sede da Copa do Mundo de 2014 receberam quatro vezes mais pessoas que os principais aeroportos da África do Sul durante a Copa de 2010: na África, passaram pelos terminais de passageiros cerca de quatro milhões e meio de pessoas entre 1º de Junho e 17 de Julho de 2010.  No Brasil, somente Guarulhos movimentou mais de quatro milhões de pessoas durante a Copa 2014. Foi mais do que processaram, somados, os aeroportos das três principais cidades da África do Sul há quatro anos.

O recorde de movimento nos aeroportos brasileiros, com 560 mil passageiros, ocorreu em 14 de Julho, dia seguinte à final entre Alemanha e Argentina, um dos maiores picos de movimentação do ano, se considerada toda a malha.

Mas cada aeroporto teve o próprio dia de maior movimento – em alguns deles, o recorde do ano. Em Salvador, por exemplo, a Copa atraiu mais gente para o aeroporto do que o Carnaval, o principal evento anual do calendário turístico. Foram 36,7 mil pessoas no dia 14 de Junho, 15% a mais do que no dia de maior movimento do Carnaval deste ano.

No Rio de Janeiro, o dia 14 de Julho viu ser batido o recorde histórico de movimentação nos aeroportos Santos Dumont e Tom Jobim: foram 101,5 mil pessoas transitando pelos dois, cerca de 5% mais do que as 95,6 mil pessoas que passaram por ambos no dia seguinte à final da Copa das Confederações.

Em Guarulhos, São Paulo, passaram pelo aeroporto no dia 14 de Julho 126,6 mil pessoas, 2% a mais do que no dia 20 de Dezembro, o mais movimentado do recesso de Natal de 2013. No dia 9 de Julho o aeroporto bateu seu recorde de movimentação na Copa, com 1.040 voos.

“Graças ao planeamento rigoroso e aos investimentos realizados desde 2011 na ampliação e reforma dos aeroportos, pudemos operar essa estrutura e orientar esse pico de demanda com alto grau de pontualidade”, afirmou o ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil, Moreira Franco.

O índice médio de atrasos superiores a 30 minutos nas partidas foi de 6,94% entre 10 de Junho e 15 de Julho, um índice muito semelhante ao europeu. Na União Europeia, os atrasos com mais de 30 minutos em todo o ano de 2013 foram de 7,6%.

O tempo médio de restituição de bagagem nos aeroportos brasileiros durante a Copa foi de 8 minutos e 36 segundos para os voos domésticos e de 28 minutos e 18 segundos nos internacionais. O ‘check-in’ doméstico demorou, em média, menos de 11 minutos. E a emigração ocorreu em 5 a 7 minutos.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica