Criada a Academia Aeronáutica de Portugal – uma aposta estratégica da OGMA

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

A Academia Aeronáutica de Portugal, uma nova estrutura de formação para técnicos e mão-de-obra qualificada para o sector da aviação no País, deverá iniciar as suas atividades no primeiro semestre de 2022, com uma capacidade instalada para 100 anos.

O protocolo de lançamento foi assinado nesta sexta-feira, dia 19 de novembro, nas instalações da OGMA, em Alverca do Ribatejo, numa cerimónia em que estiveram presentes o primeiro-ministro português, António Costa, o ministro da Defesa, João Gomes Cravinho, e o presidente executivo da Embraer, empresa que detém a maioria de capital da OGMA

Este acordo envolve a OGMA, a idD Portugal Defence, o Consórcio de Escolas de Engenharia e a AED Cluster. A Academia Aeronáutica pretende, num primeiro momento, responder às necessidades de mão-de-obra qualificada da OGMA, que tem de dar resposta a novas oportunidades de negócio, como é o caso do contrato celebrado com a Pratt & Whitney, em 2020, e agora reforçado com um novo motor (LINK notícia relacionada).

Neste contexto, a OGMA passa a ser reconhecida como Centro de Manutenção Autorizado (CMA) para motores de nova geração (GTF), no âmbito do qual a empresa terá de contratar mais de 300 novos colaboradores nos próximos cinco anos.

A Academia constitui, por isso, uma aposta estratégica da OGMA para assegurar os recursos e know-how necessários ao crescimento sustentável da empresa.

Por outro lado, a Academia Aeronáutica pretende reforçar e consolidar conhecimentos e competências técnico-científicas dos profissionais do cluster aeronáutico e de defesa, abrindo a Academia Aeronáutica ao exterior, alavancando a sua atividade.

A aposta na integração, qualificação e formação de novos recursos visa ultrapassar uma lacuna do setor, caracterizado pela falta de conhecimento especializado em larga escala e que impede a sua efetiva consolidação e crescimento.

Formação de 50 colaboradores da OGMA e mais 50 alunos exteriores por ano

A requalificação desta Academia está prevista para o primeiro semestre de 2022, funcionando nas instalações da OGMA, que investirá cerca de um milhão de euros no projeto. Irá treinar 50 colaboradores da OGMA por ano, com formação teórica e prática, e 50 alunos adicionais, no âmbito da certificação da ‘part 147 EASA’, certificação específica da Agência Europeia para a Segurança da Aviação (EASA), e ainda proporcionará formação altamente qualificada nos diferentes ramos de engenharia.

Alexandre Solis, presidente executivo da OGMA, considera a Academia “um projeto estratégico para a OGMA e para Portugal. Vamos formar técnicos qualificados e de excelência para satisfazer, quer as necessidades da empresa, quer para projetar o setor a nível internacional. Trata-se de uma parceria essencial para o futuro da aeronáutica portuguesa e um excelente exemplo de colaboração entre a OGMA e a idD Portugal Defence”.

Para o presidente do Conselho de Administração da idD Portugal Defence, Marco Capitão Ferreira, “hoje a Academia Aeronáutica e no mês passado a Academia do Arsenal do Alfeite, integram-se na estratégia que tem vindo a ser implementada pela idD – Portugal Defence, de contribuir para uma Economia de Defesa mais competitiva. Este é um setor com alta intensidade tecnológica, e de produtividade e qualificação acima da média da restante economia, com oportunidade de aplicação tanto no domínio militar como no civil.”

 

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

TAP Air Portugal terá 95 voos semanais para o Brasil no mês de julho

Uma delegação da TAP Air Portugal, liderada pelo seu...

Teste de táxi aéreo elétrico pode definir novo tipo de transporte para peregrinos do Hajj, na Arábia Saudita

Num movimento histórico, a Arábia Saudita conduziu com sucesso...

Instituto Superior de Aeronáutica e Turismo de Cabo Verde instalado na ilha do Sal

A Universidade Técnica do Atlântico (UTA) apresentou publicamente na...