Delta assume-se pioneira nos voos sem quarentena para aeroportos italianos

A companhia norte-americana Delta Air Lines vai passar a oferecer voos sem quarentena obrigatória de Nova Iorque JFK para os dois principais aeroportos italianos. O lançamento será no dia 1 de abril para Roma Fiumicino e no dia seguinte para Milão Malpensa.

Estes voos permitirão aos clientes elegíveis viajar para Itália para evitar a quarentena obrigatória de 14 dias à chegada, seguindo um protocolo de testes rigorosos antes e depois da viagem.

“Um ano após as viagens aéreas terem estagnado a níveis não vistos, estes voos testados contra a covid, sem quarentena, proporcionam um verdadeiro impulso à indústria aeronáutica”, considera Alain Bellemare, vice-presidente executivo da companhia aérea e responsável pela rede internacional. “Estamos a começar a ver mais programas de vacinação globais, mas até se tornarem mais generalizados, voos com as características deste podem ajudar a manter os nossos clientes e tripulação mais seguros quando voam”.

Os voos para Milão serão realizados inicialmente quatro vezes por semana em abril antes de passarem a operação diária a partir de 2 de maio, enquanto os voos para Roma funcionarão três vezes por semana e aumentarão para quatro vezes em maio e diariamente em junho.

Os voos pioneiros da Delta com passageiros testados contra a covid-19 começaram em dezembro passado com a introdução de serviços de Atlanta tanto para Roma como para Amesterdão.

Os clientes que viajam para Itália devem testar negativo um total de três vezes, incluindo duas vezes antes da partida. À chegada a Milão Malpensa e Roma Fiumicino, os clientes serão convidados a dirigir-se às instalações de testes dentro do terminal do aeroporto onde os profissionais médicos administram um teste rápido de antigénios. Se este for negativo, não precisarão de ser colocados em quarentena. Os atuais requisitos de entrada em Itália incluem normalmente 14 dias de quarentena.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica