Bem-vindo, !|Sair

EasyJet anuncia conceito de design para avião híbrido

A companhia britânica de baixo custo EasyJet, que se assume como transportadora aérea líder na Europa, revelou os seus planos para o desenvolvimento de um sistema revolucionário de combustível baseado em hidrogénio com zero emissões, a aplicar nos seus aviões, e que tem o potencial de poupança de 50.000 toneladas de combustível e de emissões de CO2 associadas por avião e por ano.

Comprometida em reduzir a pegada ecológica da companhia e dos seus passageiros, a EasyJet delineou novos objetivos para 2020, no que respeita à redução de emissões de CO2 na ordem dos 7% ao longo dos próximos cinco anos, quando comparado com as emissões de hoje, situadas na ordem dos 81,05 gramas por passageiro e por quilómetro.

Nos últimos 15 anos, a EasyJet reduziu as emissões de CO2 em 28%, ao investir na mais recente tecnologia, ao operar de forma mais eficiente e ao preencher quase a totalidade dos seus lugares, o que significa que um passageiro da EasyJet tem uma pegada ecológica 22% menor do que um passageiro de outra companhia aérea tradicional que voa no mesmo avião e na mesma rota.

Para o conceito do avião híbrido, a EasyJet inspirou-se em estudos desenvolvidos pelos alunos da universidade de Cranfield, estabelecimento líder na educação e investigação em tecnologia e gestão, a quem perguntou como imaginam que as viagens aéreas vão ser daqui a 20 anos. Este desafio enquadrou-se nas celebrações do 20º Aniversário da EasyJet, em novembro de 2015.

O conceito de avião híbrido utiliza o hidrogénio como combustível. Este sistema inovador de emissões zero permite que a energia seja capturada através dos travões do avião aquando a aterragem e é utilizada para carregar as baterias do sistema quando o avião está em terra (à semelhança do ‘Kinetic Energy Recovery System’ (KERS) utilizado nos carros de Fórmula 1. A energia pode ser utilizada pelo avião durante o seu percurso nos caminhos de circulação após o pouso ou antes da descolagem (nos taxiways), por exemplo, sem necessitar de ligar os motores.

Devido à frequência de voos e curta distância dos mesmos nas operações da EasyJet, cerca de 4% de todo o consumo de combustível utilizado anualmente é utilizado durante o taxiing. Na EasyJet, os aviões gastam uma média de 20 minutos por voo nestas operações, ou seja,  o equivalente a quatro milhões de milhas por ano, o comparável a oito viagens ida e volta à Lua!

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica