Emirates retoma voos para Lusaka e Banguecoque – 79 cidades na rede

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

A Emirates retomará na próxima sexta-feira, dia 4 de setembro, os voos de passageiros para mais uma cidade africana, elevando assim para nove o número de aeroportos servidos em África, com voos diretos do Dubai, Emirados Árabes Unidos.

A ligação Dubai-Lusaka, na Zâmbia, com dois voos semanais, aumenta a rede global da Emirates para 79 cidades em todo o mundo. Ao longo do próximo mês de setembro, mais algumas cidades serão certamente adicionadas, de acordo com a evolução da pandemia e as decisões tomadas pelas autoridades de saúde em cada país.

O reinício dos serviços para Lusaka oferece aos zambianos a oportunidade de viajar mais rápido para o Dubai, bem como uma série de ligações posteriores para a Europa, Médio Oriente, Ásia-Pacífico e Américas através do hub da companhia aérea nos Emirados. “A adição de Lusaka amplia também o alcance da Emirates em África”, diz a companhia em comunicado. Os voos serão operados com aviões Boeing 777-300ER.

Na semana passada a Emirates tinha anunciado a retoma dos serviços de passageiros para Banguecoque, na Tailândia, com voos diários a partir de segunda-feira, dia 1 de setembro.

As ligações serão operadas também com aeronaves Boeing 777-300ER oferecendo lugares em Primeira Classe, Classe Executiva e Económica. O voo EK384 partirá do Dubai diariamente às 01h50 e chegará à capital da Tailândia às 11h30, enquanto o voo de volta, EK385, partirá de Banguecoque às 03h25 e chegará ao Dubai às 06h35 locais.

 

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

TAP Air Portugal retomou rota direta entre a Venezuela e a ilha da Madeira

– Cerimónia oficial e decoração a preceito na zona...

TAP Air Portugal terá 95 voos semanais para o Brasil no mês de julho

Uma delegação da TAP Air Portugal, liderada pelo seu...

Teste de táxi aéreo elétrico pode definir novo tipo de transporte para peregrinos do Hajj, na Arábia Saudita

Num movimento histórico, a Arábia Saudita conduziu com sucesso...