Empresários australianos constituem companhia aérea em Chipre

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

Em Chipre está em formação uma nova companhia aérea, com características regionais e nacionais, que pretende abrir ligações para diversos países da zona do Mediterrâneo e para a Rússia.

A Cobalt Air, assim se chama a nova companhia terá base operacional no Aeroporto Internacional de Larnaca e terá uma frota constituída por aeronaves Airbus.

Entretanto um comunicado de imprensa distribuído pela nova empresa indica que a Cobalt Air se encontra em processo de licenciamento junto das autoridades aeronáuticas de Chipre, esperando começar a voar até final do ano.

Trata-se de um investimento de empresários de fora do país, que são liderados pelo australiano Peter Miller, refere a imprensa em Nicósia, capital de Chipre. Todo o processo de constituição da empresa está a ser liderado pelo também australiano Peter Kelly que detém uma empresa de consultadoria no sector da aviação – Airological Consulting Group – e que antes trabalhou para as companhias aéreas Qantas e Ansett Airlines, da Austrália. Os lugares de directores de operações e comercial estão entregues a Andrew Pattison e Michael Handen, respectivamente, dois profissionais com grandes conhecimentos do mercado e com carreiras profissionais em diversas companhias europeias e do Médio Oriente.

A nova companhia pretende ocupar o lugar da Cyprus Airways, encerrada em 9 de Janeiro passado, devido a falência. Chipre está sem companhia aérea nacional, estando o transporte aéreo dependente de diversas companhias estrangeiras, nomeadamente britânicas e russas, de onde chegam os maiores contingentes de turistas.

A nova empresa aérea, disse Peter Kelly, quer preencher o lugar deixado pela Cyprus e sobretudo contribuir para uma melhor imagem de Chipre no exterior e para levar mais turistas para a ilha. Os aviões da Cobalt Air usarão a mensagem ‘Visit Cyprus’ na sua fuselagem, adiantou.

Na opinião de algumas fontes ligadas à aviação comercial em Chipre parece não haver relação com a companhia norte-americana ‘ColbatAir’ que explora uma frota de aviões turbo-hélices Pilatus PC12. Contudo, alguns jornais cipriotas ligam os dois projectos e dizem que os norte-americanos querem ganhar um certificado de operador aéreo (COA) na Europa, beneficiando das baixas taxas pagas em Chipre e com vista à expansão dos seus negócios no sector da aviação executiva. Esta hipótese não foi confirmada.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

TAP Air Portugal retomou rota direta entre a Venezuela e a ilha da Madeira

– Cerimónia oficial e decoração a preceito na zona...

TAP Air Portugal terá 95 voos semanais para o Brasil no mês de julho

Uma delegação da TAP Air Portugal, liderada pelo seu...

Teste de táxi aéreo elétrico pode definir novo tipo de transporte para peregrinos do Hajj, na Arábia Saudita

Num movimento histórico, a Arábia Saudita conduziu com sucesso...