Bem-vindo, !|Sair

Estudantes e professores brasileiros constroem avião que bate cinco recordes mundiais


A equipa do projecto Anequim, um grupo de estudantes e professores da Universidade Federal de Minas Gerais, no Brasil, levou recentemente o seu novo avião ao Rio de Janeiro para dar os seus primeiros passos. Quando deram por concluídos os voos de alta velocidade na Base Aérea de Santa Cruz, no último fim-de-semana, tinham batido cinco novos recordes mundiais. É o avião de quatro cilindros mais rápido do mundo. Nada mau para um projecto de estudantes. Paulo Iscold, que criou o projecto e é um dos professores, passou grande parte da última década a construir o seu primeiro avião de corrida. Com a ajuda do piloto de voo acrobático brasileiro Gunar Armin, o seu CE-308 bateria quatro recordes mundiais em 2010. Não satisfeito com o resultado, Iscold reuniu um grupo de estudantes para começar a construir o novo Anequim, do nome do tubarão mais rápido do oceano.

Recorrendo a software de modelação 3D, Iscold e os seus estudantes de engenharia aeronáutica analisaram a aerodinâmica em volta da asa e da fuselagem. O mesmo software também lhe permitiu usar maquinaria CNC para fazer os moldes que precisavam para fabricar peças complexas em compósito que são mais leves e eficientes. Este processo permitiu-lhes desenhar e construir um avião único em pouco mais de um ano. Outro ano foi dedicado ao motor e à instalação de sistemas, preparação de superfícies e pintura. Em meados de 2014, o Anequim estava em condição de voar, embora a papelada e a burocracia o mantivessem em terra até Novembro.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica