Estudantes portugueses selecionados para voo parabólico com ‘gravidade zero’

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

Trinta estudantes portugueses, com idades entre os 14 e os 17 anos, vão participar num voo parabólico, anunciou na semana passada a Agência Espacial Portuguesa – Portugal Space.

Os jovens são finalistas da iniciativa “Zero-G Portugal – Astronauta por um Dia”, promovida pela Portugal Space, e vão partir da base aérea de Beja a bordo de um avião Airbus A310 da empresa francesa Novespace, no próximo dia 16 de setembro.

Os voos parabólicos são praticamente o único meio na Terra capaz de reproduzir o efeito de ‘gravidade zero’ que existe no espaço e sentido pelos astronautas nas viagens e estadas na Estação Espacial Internacional.

Dos 30 participantes, metade tem 16 anos de idade. Cinco têm 14 anos de idade, e sete têm 15. Há ainda três finalistas com 17 anos de idade. A nível geográfico, há candidatos de vários distritos, como Vila Real, Setúbal, Santarém ou Braga.

“Ficamos muito felizes com o que conseguimos alcançar com este concurso. Não só recebemos 460 candidaturas de todos os distritos e regiões autónomas, como agora temos uma boa representatividade geográfica no grupo de finalistas”, comenta Marta Gonçalves, responsável pelos projetos de Educação da Agência Espacial Portuguesa.

“Também é importante notar que temos 15 rapazes e 15 raparigas finalistas e de várias idades. Este equilíbrio, que foi natural, foi constante em todas as provas que realizamos até este momento. Estes resultados mostram que, realmente, há cada vez mais jovens interessados no Espaço, o que permite a concursos como este ter candidatos tão diversos”, acrescenta.

Os 30 finalistas da iniciativa Astronauta por Um Dia passaram por quatro fases eliminatórias, nas quais foram testadas várias competências. A primeira etapa, para a qual 460 jovens se candidataram, avaliou a criatividade dos concorrentes. Para a segunda fase, avançaram 250 candidatos, que viram a sua perceção espacial e interpretação postas à prova. Desses, foram selecionados 125 jovens para a terceira fase, que testou as suas aptidões físicas.

“O processo de seleção do Zero-G Portugal replicou o processo de seleção de astronautas de uma Agência Espacial com corpo de astronautas, com diversas valências em avaliação. Serve para mostrar que um astronauta, ou um profissional do Espaço, se faz de várias competências, das humanidades às ciências, e nem sempre ligadas à física e matemática ou engenharia”, aponta Hugo Costa.

A quarta e última fase, à qual chegaram 60 candidatos, consistiu numa entrevista que visou analisar as capacidades comunicativas dos candidatos, que foram avaliados por um júri composto por Eduardo Ferreira, vice-presidente da Agência Espacial Portuguesa, Ana Noronha, diretora executiva da Ciência Viva, e Miguel Gonçalves, comunicador de ciência e comentador na rubrica da RTP “A Última Fronteira”.

As capacidades de comunicação dos futuros Astronautas por Um Dia são especialmente importantes porque os 30 estudantes serão, durante o ano letivo de 2022/2023, embaixadores desta iniciativa junto da sua comunidade escolar. Tornar-se-ão, assim, responsáveis por relatar e divulgar a sua experiência junto dos colegas e professores, contribuindo para cultivar e estimular o interesse pelo Espaço.

A iniciativa Zero-G Portugal – Astronauta por um Dia tem o apoio da Ciência Viva. Conta ainda com a colaboração da Faculdade de Ciências da Educação Psicologia da Universidade do Porto, da Força Aérea Portuguesa, da Câmara Municipal de Beja, da Faculdade de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa e das Mentes Empreendedoras. Foi também atribuída a este projeto o selo da Temporada Cruzada Portugal-França 2022.

Com a ligação ao programa Mentes Empreendedoras, que anualmente atribuí o ‘Global Teacher Prize Portugal’, a Agência Espacial Portuguesa pretende realçar a importância da profissão de professor e, ao mesmo tempo, promover o ensino das STEAM (sigla inglesa para Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática). Assim, será dada a oportunidade ao vencedor da edição de 2019 do ‘Global Teacher Prize Portugal’, o professor Jorge Teixeira, de participar no voo parabólico para realizar uma ou mais experiências em gravidade zero. Estas experiências, que serão gravadas, poderão ser usadas em futuras aulas, contribuindo, à semelhança dos alunos finalistas para contribuindo para cultivar e estimular o interesse pelo Espaço.

 

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Mais passageiros transportados interilhas em Cabo Verde em março e abril deste ano

Os dois aviões fretados pela TACV, companhia aérea estatal...

Presidente da TAP defende que o Estado Português não deve privatizar totalmente a empresa

O presidente da TAP, Luís Rodrigues, defendeu que o...