Euro Atlantic Airways quer aumentar voos entre a Europa e São Tomé e Príncipe

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

A companhia aérea portuguesa Euro Atlantic Airways, uma das acionistas da STP Airways, empresa registada na República Democrática de São Tomé e Príncipe, país africano situado no Equador, quer aumentar as conexões entre o arquipélago e a Europa e atrair mais turistas e investidores para o país, disse nesta segunda-feira, dia 15 de maio, fonte oficial na cidade de São Tomé.

“Vamos tentar oferecer ao país mais oportunidades de conexões, mais voos para a Europa, vamos tentar trazer mais turistas, vamos criar condições para que alguns investidores do Médio Oriente com muita experiência no Dubai venham aqui visitar, ver as oportunidades do país e descobrir o que este paraíso tem para oferecer”, disse o porta-voz da Euro Atlantic, após um encontro entre alguns acionistas do grupo e o primeiro-ministro são-tomense, Patrice Trovoada.

José Caetano Pestana sublinhou que São Tomé e Príncipe “é aquilo que o turista mundial procura”, enquanto sítios “virgens em termos de turismo” e as grandes revistas de viagens estão a recomendar que se conheça o país. “Nós temos os meios para os trazer a São Tomé. Precisamos de ter mais hotelaria, precisamos ter mais condições de vida, precisamos que as pessoas que chegam aqui se divirtam, tenham mais oferta turística”, sublinhou Caetano Pestana.

A STP Airways tem um voo semanal entre São Tomé e Lisboa e, a par com a TAP Air Portugal são as únicas companhias que ligam o arquipélago à Europa. Em certas alturas, sobretudo no Verão, os preços das passagens entre São Tomé e Príncipe e Lisboa ultrapassam os mil euros para um trajeto de cerca de seis horas de voo.

O representante da Euro Atlantic disse que as dificuldades em baixar as tarifas “não é só com São Tomé e Príncipe”, sendo uma questão mundial devido aos impactos da pandemia de covid-19. “Hoje em dia a pandemia praticamente matou a avião civil, os aviões estiveram muito tempo parados, gente que trabalhava no setor mudou de profissão, quem faz manutenção de aviões tem que estar certificado, os pilotos têm que fazer certificações e tudo isso atrasou […] se está atrasado o preço também fica mais caro”, justificou.

Os preços da passagem nos voos de São Tomé para a ilha do Príncipe – outra ligação assegurada pela STP Airways –, que duram cerca de 30 minutos, também oscilam com grande frequência, chegando a mais de 300 euros. “Se tivermos procura, se conseguirmos encher o avião, o avião cheio rentabiliza mais […] Se o país não tiver ocupação turística, não tiver camas, não tiver sítios para as pessoas se divertirem em férias, tudo isto torna o destino caro porque não há procura”, afirmou Caetano Pestana.

No entanto, o representante da Euro Atlantic disse acreditar que “se o petróleo baixar, também os preços vão baixar”. “Vamos muito satisfeitos desta reunião com o senhor primeiro-ministro, vamos continuar a trabalhar com o Governo de São Tomé, e com certeza ficaremos todos mais felizes”, referiu Caetano Pestana.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Air Macau transformada em sociedade anónima com maioria da Air China

A Air Macau procedeu à alteração dos seus estatutos...

Nova loja de atendimento corporativo para clientes da TAAG inaugurada no Talatona (Luanda)

No âmbito da sua estratégia de digitalização e no...

 ‘Portugal Stopover’ da TAP distinguido pelos leitores da ‘Global Traveller’ pela sexta vez

O programa Stopover da TAP Air Portugal foi distinguido...