Bem-vindo, !|Sair

Euro Atlantic retira um voo em Bissau e critica lentidão das autoridades

A Euro Atlantic Airways (EAA) anunciou nesta segunda-feira, dia 17 de julho, que vai suspender, a partir do próximo dia 2 de Agosto, o voo Lisboa-Bissau das quartas-feiras, “face a um excedente de oferta no mercado, mantendo a normal ligação das sextas-feiras no horário habitual”.

A companhia aérea portuguesa, que agora é propriedade do empresário Tomaz Metello, segundo notícia publicada no passado fim-de-semana pelo jornal ‘Expresso’, esclarece que mantém inalterados os propósitos de apoiar o desenvolvimento da economia guineense, por via da indústria do transporte aéreo, nas ligações deste país amigo de língua portuguesa ao exterior.

A EAA vai continuar a aguardar da parte do Governo e da Autoridade de Aviação Civil da República da Guiné-Bissau, a conclusão do processo de certificação do Aeroporto Internacional Osvaldo Vieira, na capital deste país africano, de acordo com exigências das autoridades da União Europeia para transporte de carga aérea, de países terceiros para a Europa, refere um comunicado distribuído em Lisboa pela Euro Atlantic.

A Euro Atlantic, desde que opera em Bissau e até à data atual, nunca pode disponibilizar no mercado guineense a capacidade de transporte de carga das suas aeronaves (mínimo 10 toneladas), tendo transmitido aos seus parceiros guineenses toda a informação necessária à conclusão do dossiê. Apesar desta disponibilidade mantêm-se todos os constrangimentos que não permitem a operação de carga de acordo com a legislação internacional.

A Euro Atlantic Airways começou a  voar regularmente para a Guiné-Bissau no final do ano de 2014, na sequência de incidentes no controlo de fronteiras que levou a TAP Portugal a suspender os seus voos para esta república africana de língua oficial portuguesa, no final do ano de 2013. Em março de 2015 e depois de ter reposto o voo direto entre Lisboa e Bissau, a Euro Atlantic aumentou para duas frequências semanais as ligações entre os dois países, contando para tal com o apoio do Governo da República da Guiné-Bissau, desde há algum tempo empenhado em encontrar uma alternativa aos voos da TAP, que eram a sua única ligação direta a Portugal e à Europa, onde vivem milhares de guineenses.

A TAP Portugal depois de algumas modificações em Bissau, nomeadamente no controlo de fronteiros do aeroporto e na emissão de passaportes a nível nacional, retomou os voos entre Lisboa e Bissau a 1 de dezembro de 2016. Desde março passado que a companhia de bandeira portuguesa realiza três voos semanais, situação que deverá manter-se durante a corrente temporada de Verão IATA, com aviões Airbus A320.

A Euro Atlantic está na rota com dois voos semanais, em Boeing 767-200. O excesso de oferta leva a companhia de Tomaz Metello a recuar para apenas um voo semanal às sextas-feiras, já a partir do próximo dia 2 de agosto.


“Como

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica