EUROCONTROL assina com a Indra o maior contrato da sua história

A EUROCONTROL escolheu a Indra, empresa global de tecnologia e consultadoria, para abordar a transformação digital do sistema operativo do Network Manager da principal organização de navegação aérea na Europa. Enquanto Gestor da Rede designado pela Comissão Europeia, a EUROCONTROL colabora diretamente com os fornecedores de serviços de navegação aérea, aeroportos, companhias aéreas e militares de 43 estados.

A Indra competiu com as principais empresas tecnológicas da Europa para se tornar a responsável pela digitalização dos sistemas operativos que gerem a rede de aviação europeia. O contrato ganho pela Indra supõe um acordo quadro com um valor máximo de 173 milhões de euros, o maior contrato licitado pela EUROCONTROL na sua história.

A digitalização dos sistemas operativos da EUROCONTROL que a Indra levará a cabo vai facilitar um planeamento das operações de voo mais preciso, que potenciará a pontualidade e segurança, elevará a capacidade para gerir mais tráfego aéreo na Europa e aumentará a sustentabilidade do tráfego aéreo.

Ignacio Mataix, presidente executivo da Indra [na foto de abertura], refere num comunicado distribuído pela empresa que “a combinação da dimensão da Indra com a sua liderança e experiência mundial no desenvolvimento dos sistemas mais avançados no Tráfego Aéreo, em conjunto com a capacidade para criar uma equipa multidisciplinar de especialistas que dão respostas a todos os aspetos do projeto, foi fundamental para que nos encontrássemos numa posição única para fazer frente a este desafio”.

“Ter sido selecionada como responsável pela digitalização da rede de tráfego aéreo europeia, um projeto critico para o futuro do transporte aéreo em todo o continente é o culminar do processo de crescimento da Indra no setor de Tráfego Aéreo nos últimos 25 anos, em que contou com o apoio de organismos da Administração espanhola e instituições internacionais, e que resultou no facto da Indra ser líder mundial em Sistemas de Tráfego Aéreo, graças a um portefólio completo de sistemas tecnológicos que lhe permite contar com um grande numero de referências a nível global e ser um ator principal no SESAR e no Céu Único Europeu, com o sistema iTEC” acrescentou Ignacio Mataix.

“O iNM é um programa de transformação digital que vai otimizar a forma como a EUROCONTROL apoia a aviação, permitindo que continuemos a fornecer às partes implicadas soluções inovadoras e centradas no cliente. Este é o maior programa individual, em valor, único na história da EUROCONTROL e é um prazer termos encontrado na Indra um líder tecnológico mundial, para se juntar aos nossos parceiros tecnológicos atuais, e levar a cabo o ambicioso objetivo de nos tornarmos no líder digital da aviação”, indicou Eamonn Brennan, diretor-geral da EUROCONTROL.

A Indra vai desenvolver soluções digitais avançadas que impulsionarão os serviços de tráfego aéreo e a gestão de fluxos de voos que a EUROCONTROL fornece, e incrementará o nível de colaboração e automatização das operações do Network Manager e das companhias aéreas, aeroportos e centros de controlo mediante tecnologias inovadoras, como a virtualização, cloud computing, inteligência artificial, data analytics, ou machine learning, entre outras, todas num ecossistema ciberseguro.

Para o efeito, a Indra vai integrar as capacidades de todo o seu grupo no projeto de digitalização da EUROCONTROL. A Minsait, empresa do grupo líder em Transformação Digital e Tecnologias de Informação, desempenhará um papel central no projeto, juntamente com profissionais das suas filiais Paradigma, uma consultora de transformação digital, líder na oferta em formato ‘nativo digital’ e da ALG, especializada em aviação, transportes, infraestrutura e logística.

 

O futuro sistema de gestão integrado iNM

Como resultado da digitalização da rede realizada pela Indra, o futuro sistema de gestão integrado (Integrated Network Management) da EUROCONTROL calculará de forma muito mais precisa os slots disponíveis em cada aeroporto, ou seja, a ‘janela de tempo’ atribuída a cada avião para que possa descolar com a garantia de que, à chegada ao destino, poderá aterrar sem atrasos ou tempos mínimos de espera. Otimiza-se assim cada movimento do ar e evita-se emissões desnecessárias de CO2, poupando custos.

A completa digitalização da gestão dos dados que compõe a informação aeronáutica do continente permitirá manter atualizada, de forma automatizada e ágil, toda a informação sobre a estrutura, setores em que se divide o espaço aéreo, vias aéreas, meios disponíveis para a gestão, sistemas de vigilância, zonas militares fechadas ao tráfego em qualquer momento, etc. A precisão destes dados ajudará a melhorar os fluxos de tráfego aéreo e a coordenação entre as partes interessadas.

A EUROCONTROL também terá à disposição as ferramentas mais avançadas para verificar os planos de voo de cada aeronave que as companhias aéreas enviam para aprovação prévia. Os profissionais desta organização planeiam cada operação estrategicamente com semanas/meses de antecedência, procedendo à revisão e afinação, à medida que a data do voo se aproxima, em sucessivas fases. O gestor da rede aumentará o limiar de precisão desta planificação, atribuindo uma maior capacidade de processamento, rapidez e inteligência, o que ajudará as aeronaves a seguir rotas mais precisas e eficientes.

O sistema integrado de gestão da rede será também um elemento central na construção do Céu Digital Europeu, o ecossistema colaborativo que tornará a UE num espaço aéreo mais eficiente e sustentável. Este vai desempenhar um papel crítico na coordenação de uma rede de 68 grandes centros de controlo de tráfego aéreo e mais de 500 aeroportos europeus, servindo anualmente mais de 6.600 companhias aéreas e outros utilizadores do espaço aéreo europeu, tais como aviões militares; até ao momento da pandemia, monitorizava uma média de 30.000 voos por dia, 11 milhões ao ano.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica