FAA acusa United de fazer 23 voos comerciais com B787 sem condições de segurança

A Autoridade Federal de Aviação (FAA) dos Estados Unidos da América acusou esta semana a United Airlines de, alegadamente, voar uma aeronave sem estarem reunidas as condições de segurança para a sua navegabilidade (airworthy condition).

A FAA alega que no dia 9 de Junho de 2014, mecânicos da United substituíram um botão que aciona uma bomba de pressão de combustível num avião Boeing 787-8, em resposta a um problema persistente relatado e documentado pelas tripulações, dois dias antes.  Contudo, a companhia falhou ao não submeter a obra de substituição a uma inspeção de controlo, antes da reentrada ao serviço da aeronave.

Segundo a FAA, a United operou 23 voos comerciais antes de realizar o procedimento de inspeção a 28 de Junho de 2014. Dois desses voos foram efetuados depois da FAA ter alertado para a infração.

A FAA decidiu multar a United em 435 mil dólares. “Manter os mais elevados níveis de segurança, depende da capacidade dos operadores em seguir todas as regras e regulamentações da FAA”, afirmou Michael Huerta, administrador da FAA.

A United Airlines já pediu uma reunião de emergência com a FAA.

 

Foto : United Airlines 787-8, Reg N2902, foto por Sebastian Maudanz em Airliners.Net

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica