Finnair modificou dois A330-200 para transporte eventual de carga

A Finnair modificou a cabina de duas aeronaves Airbus A330-200 para uso de carga, removendo os assentos da classe económica.

Com esta mudança, a capacidade de carga da aeronave passou para o dobro, revela um comunicado distribuído pela companhia em Helsínquia, capital da Finlândia. O espaço livre na cabina será usado principalmente para o transporte de equipamentos hospitalares e outros de carácter médico ou farmacêutico necessários para o combate à pandemia provocada pelo novo coronavírus.

Em tempos normais, cerca de metade do frete mundial é transportado em aviões de passageiros. O tráfego de passageiros caiu drasticamente devido à pandemia do covid-19, que diminuiu a disponibilidade de carga. À medida que a rede logística global se torna menos acessível, agora há uma demanda crescente por remessas urgentes de carga.

A cabina do Airbus A330-200 é especialmente adequada para transportar cargas mais leves, pois o carregamento ocorre através das portas regulares. A carga é protegida na cabina com redes de carga.

Fotos © Finnair

As operações técnicas da Finnair implementaram as modificações do A330 e removeram os assentos em menos de dois dias. À medida que a demanda por tráfego de passageiros aumenta, os aviões também podem retornar rapidamente às operações de passageiros.

Em abril e maio, a Finnair transportou mercadorias para as grandes cidades da China, Japão e Coreia do Sul, além de Tallin (Estónia) e Bruxelas (Bélgica) na Europa. Na semana passada, a Finnair também iniciou voos de carga para Nova Iorque (EUA) e Banguecoque (Tailândia). Atualmente, a Finnair opera mais de 50 voos semanais para os destinos antes referidos.

“Ao oferecer voos de carga entre diferentes continentes, podemos fazer a nossa parte para ajudar o mundo a se recuperar dos impactos da pandemia. Graças à procura pelo transporte de carga, conseguimos manter alguns dos nossos aviões a voar, muitas das nossas tripulações a voar e, também, funcionários ativos nas nossas operações de terminal “, diz Mikko Tainio, diretor-geral da Finnair Cargo.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica