Bem-vindo, !|Sair

FlyAfrica vai operar voos domésticos em Moçambique com sede na Beira

A companhia de baixo custo FlyAfrica deverá iniciar no primeiro semestre deste ano os voos regulares no interior de Moçambique, passando a ser concorrente da LAM Linhas Aéreas de Moçambique na rede doméstica de transporte aéreo de passageiros.

Desde 2008 que a LAM não conta com concorrência no País, quando encerrou a companhia privada Air Corridor que tinha sede em Nampula, no norte do país, e que tinha sido criada em 2004 por um grupo de empresários nacionais, com interesses económicos nessa zona geográfica.

A Air Corridor chegou a ter dois aviões Boeing 737-200, mas depois de alguns problemas em termos de segurança, acabou por perder clientela e não conseguiu manter-se em actividade.

A notícia de entrada em serviço da FlyAfrica foi confirmada recentemente pelo comandante de linha aérea João Abreu, presidente do Instituto de Aviação Civil de Moçambique (IACM).

João Abreu em recentes declarações à imprensa moçambicana disse ainda que a companhia já cumpriu quatro das cinco fases de avaliação para poder operar em Moçambique, faltando apenas a última etapa, que tem a ver com a demonstração da sua capacidade operativa e com as infra-estruturas que vai utilizar em Moçambique.

A FlyAfrica Moçambique, prosseguiu João de Abreu, terá a sua sede na cidade da Beira, capital da província de Sofala, e ainda vai indicar as rotas que pretende operar, que irão incluir capitais provinciais.

A FlyAfrica assume-se como uma empresa panafricana, tendo a funcionar duas empresas aéreas, uma com sede no Zimbabué e outra na Namíbia. O início de actividade do grupo aéreo tem sido muito complicado, com diversos avanços e recuos, alguns problemas legais e logísticos nos países onde se tem instalado e vários adiamentos de prazos.

As notícias conhecidas através da imprensa especializada internacional, publicadas avulso, não esclarecem muito sobre a origem e atuação das novas companhias aéreas do grupo FlyAfrica que pretendem ganhar uma presença destacada no panorama africano de transporte aéreo. No ano passado, em agosto, o Presidente da República do Gabão chegou a anunciar em Libreville a constituição da FlyAfrica Gabon, que seria a quarta etapa de expansão do grupo, depois do Zimbabué, Namíbia e Moçambique.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica