Bem-vindo, !|Sair

Foi há dez anos que entraram ao serviço os dois primeiros EH-101 “Merlin” portugueses

Foi no dia 11 de Fevereiro de 2005, que chegaram a Portugal os dois primeiros helicópteros vindos da fábrica em Itália. Os dois helicópteros, com o número de cauda 19602 e 19603, foram nesse momento recebidos por um SA-330 “Puma”, o helicóptero operado pela esquadra portuguesa 751‬.

Com o acumular de experiência a Esquadra 751 é nos dias de hoje capaz de realizar resgates de dia e de noite, em condições muito adversas e a uma distância enorme. São estas capacidades que levaram a que, este ano a ‪#‎HAI‬ reconhecesse o seu trabalho com um prémio.

A NewsAvia faz aqui uma sincera homenagem, com três grandes fotos do nosso fotógrafo André Garcez, aos homens e às máquinas que operam de uma forma capaz, briosa, e muitas vezes nos limites.

“PARA QUE OUTROS VIVAM”!” *

* Lema da Esquadra 751 – A Esquadra 751 é responsável pela execução de missões de busca e salvamento nas áreas de responsabilidade atribuídas a Portugal no âmbito dos seus compromissos internacionais, conta com mais de 3000 vidas salvas, fazendo assim jus ao seu lema “Para que outros vivam”

 

EvacAcores_025_AndreGarc-ez EvacAcores_044_AndreGarc-ez HotBlade14_023_AndreGarcez

 

Sobre o EH-101 :

O EH-101 MERLIN é um helicóptero de transporte médio, trimotor, com trem de aterragem triciclo, semi-retrátil, com rodas duplas em cada unidade e rotor principal de cinco pás. A FAP adquiriu 12 EH-101 em três variantes distintas para três tipos de missões diferentes. A frota consiste em seis de variante SAR (Busca e Salvamento), dois de variante SIFICAP (Sistema de Fiscalização das Pescas) e por quatro de variante CSAR (Busca e Salvamento em Combate).

Possui flutuadores de emergência, dois barcos internos de 20 pessoas, um guincho primário e um guincho secundário, NITESUN e FLIR. É equipado com um RADAR de busca da GALILEO com capacidade de identificar e monitorizar 32 alvos de superfície em simultâneo. Todas as aeronaves têm capacidade para operarem em ambiente NVG.

A variante CSAR está equipada com “Defensive Aids Suite” (DAS), que consiste num sistema integrado de autoproteção eletrónica, formado pelos seguintes subsistemas: um “Radar Warning Receiver” (RWR), um “Missile Warning System” (MWS) e um “Counter Measures Dispensing System” (CMDS). Tem a capacidade para reabastecimento “Hovering In Flight Refueling” (HIRF) e “Air to Air Refueling” (AAR).

É alimentado por três motores Rolls-Royce Turbomeca RTM 322-MK 250,  perfazendo uns impressionantes 5100 Hp.

 

 

Fonte: Força Aérea Portuguesa

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica