GOL recebeu oitavo aparelho Boeing 737 MAX 8

A companhia brasileira GOL Linhas Aéreas recebeu no final do mês passado mais uma aeronave Boeing 737 MAX 8, que se juntou às sete unidades do mesmo modelo que já estavam ao serviço da empresa desde 2019 e que retomaram os voos, depois da recertificação do avião, em dezembro passado. Estavam paradas desde março de 2019 por questões bem conhecidas (LINK notícia relacionada).

O novo aparelho voou diretamente para o Aeroporto de Confins, na cidade de Belo Horizonte, Estado de Minas Gerais, onde se situam as instalações da GOL Aerotech. Tem o registo PR-XMM, e deverá entrar ao serviço no corrente mês de fevereiro. Trata-se da primeira entrega após a aprovação das alterações ao software de navegação da aeronave.

Até o fim do corrente ano de 2021, a GOL espera contar com mais alguns aviões MAX 8 – foi a primeira companhia a retomar os voos logo que após a recertificação do modelo, em dezembro de 2020 – perfazendo uma percentagem de 14% de sua frota.

Equipado com as mais modernas tecnologias, o Boeing 737 MAX 8 aumenta a produtividade em 24%, reduz o consumo de combustível em aproximadamente 15%, com um alcance de cerca de 1.000 quilómetros a mais (chegando a 6,5 mil de autonomia de voo) quando comparado com as aeronaves atuais B737-800 ao serviço da companhia brasileira, que se intitula a maior do País.

Alinhado aos valores da GOL e a demanda crescente da sociedade, o B737 MAX 8, quando comparado com a tecnologia atual, produz 40% menos ruído, tem redução de 15% nas emissões de carbono e de uso de combustível e está 50% abaixo dos limites internacionais recomendados para a emissão de óxido de carbono.

Encomenda de 129 aeronaves MAX 8 foi reduzida para 95 no ano passado

A GOL Linhas Aéreas tinha encomendado 129 aviões Boeing 737 MAX 8 para modernização da sua frota, então constituída unicamente por aparelhos Boeing 737 Nova Geração (versões 700 e 800). Em abril de 2020 negociou com a fábrica norte-americana uma redução de 34 aparelhos na encomenda, pelo que a ordem firme passou para um total de 95 aparelhos. Com a chegada deste oitavo avião, falta receber 87 unidades, que chegarão ao Brasil nos próximos anos. O prazo inicial de entrega era de 10 anos. O primeiro chegou em julho de 2018. É muito provável que os prazos sejam ainda negociados, de acordo com a demanda e a disponibilidade de aeronaves para entrega. Em época de pandemia e de baixa procura é muito difícil fazer previsões de tráfego.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica