GOL terá a primeira rota de carbono neutro do Brasil para Fernando de Noronha

No dia do aniversário do arquipélago de Fernando de Noronha, que integra o Estado de Pernambuco, a GOL Linhas Aéreas levou um presente especial a esse paraíso tropical: anúncio de que o arquipélago atlântico no Nordeste será servido pela primeira rota de carbono neutro do Brasil.

Assim, a partir do próximo dia 1 de setembro, todos os voos da GOL de ida e volta para a ilha, à partida do Aeroporto do Recife, terão emissão neutra de carbono, uma iniciativa pioneira no Brasil. “Uma atitude em total concordância com as boas práticas ambientais já implementadas de maneira precursora pelo Governo do Estado de Pernambuco e pela administração local em Fernando de Noronha”, destaca a GOL em comunicado de imprensa distribuído por ocasião da celebração da efeméride, na terça-feira, dia 10 de agosto.

Esta iniciativa nasce de uma parceria entre a GOL e a MOSS, uma das maiores plataformas ambientais de créditos de carbono do mundo, que doará aos clientes da companhia a compensação da pegada carbónica das suas viagens a Fernando Noronha, neutralizando as emissões totais de carbono tanto no trecho de ida, a partir de Recife, quanto no da volta para a capital pernambucana. Com isso, a GOL reforça o propósito de se tornar uma referência em aviação sustentável no País.

Desde o dia 5 de junho de 2021, lembra a companhia, os passageiros da GOL podem voluntariamente compensar a emissão de carbono de seus voos, uma possibilidade estabelecida de forma inédita na América Latina, também com a colaboração da MOSS. #MeuVooCompensa é o título dado à iniciativa e à campanha. A compensação em voos nacionais e internacionais é realizada por meio do MCO2, primeiro token verde totalmente global lastreado em blockchain, que foi criado pela MOSS para neutralizar a emissão de CO2 a partir do apoio a projetos ambientais certificados com atuação na Amazónia.

 

Arquipélago de Fernando de Noronha pretende atingir carbono zero até 2030

Os voos da GOL com carbono neutro rumo a Fernando de Noronha, além de estarem de acordo com as normas e tendências mundiais de preservação do meio ambiente, são um reforço para que a ilha cumpra sua meta do programa Carbono Zero. De acordo com o decreto estadual nº 306/2019 (Projeto de Lei Ordinária), será proibida a entrada, daqui a exatamente um ano, em 10 de agosto de 2022, de carros que fazem a emissão de dióxido de carbono. E, a partir de 2030, todos os veículos movidos a gasolina, álcool e óleo diesel deverão ser retirados da ilha. Uma alternativa sustentável para as aeronaves já desponta em 2021, com a compensação de carbono nos voos da GOL.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica