Governo de Cabo Verde lança concurso limitado para privatização da CV Handling

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

O Governo da República de Cabo Verde vai lançar na terça-feira, dia 20 de fevereiro, o processo de privatização da CV Handling, operadora licenciada para a prestação de serviços de assistência em escala ao transporte aéreo nos sete aeroportos e aeródromos deste país insular da África Ocidental.

O processo, de acordo com um comunicado do executivo, divulgado nesta quinta-feira, dia 15 de fevereiro, pela agência cabo-verdiana de notícias ‘Inforpress’ vai decorrer em duas formas, sendo uma através de um de “concurso limitado”, com prévia qualificação para seleção de um parceiro estratégico, com comprovada capacidade financeira, know-how e experiência neste sector de atividade, para a aquisição de até 51% das ações.

A outra forma será através de uma oferta pública de venda de até 10% do capital social, sendo, de até 5% para trabalhadores da CV Handling e no mínimo de 5% para emigrantes cabo-verdianos.

Criada em 2014, a CV Handling é atualmente a única operadora licenciada para a prestação de serviços de assistência em escala ao transporte aéreo nos sete aeroportos e aeródromos de Cabo Verde.

“Nos termos da lei, manter-se-á até que cada aeroporto atinja um movimento igual ou superior a dois milhões de passageiros embarcados ou 25 mil toneladas de carga”, refere o comunicado.

Com a privatização da CV Handling o Governo de Cabo Verde quer impulsionar o desenvolvimento do hub aéreo.

No ano passado, o executivo procedeu à concessão do serviço público aeroportuário de apoio à aviação civil ao grupo Vinci Airports, considerada uma das cinco maiores operadoras de gestão aeroportuária no mundo.

Esta concessão, de acordo com a mesma fonte, representa o maior investimento privado a nível do país, corporizando ganhos para a economia nacional e assegura investimentos nas infraestruturas aeroportuárias cabo-verdianas.

Perspetiva-se, para 2026, um tráfego de cerca de 1,7 milhões de passageiros embarcados e 20,4 mil aeronaves recebidas nos aeroportos, representando um crescimento de cerca de 74% e 83%, respetivamente, face a 2023.

“Será fundamental existir no país um serviço de handling moderno, competitivo, eficaz e robusto, por forma a dar resposta à procura dos serviços de assistência em escala”, argumenta o Governo da República de Cabo Verde.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Luís Rodrigues completa primeiro ano à frente da TAP marcado por lucro recorde

O presidente da TAP, Luís Rodrigues, completa neste domingo,...

Presidente da SATA demitiu-se por falta de “condições” para continuar o “projeto proposto”

A Comissão de Trabalhadores da companhia aérea portuguesa Azores...

FAP terminou missão de patrulhamento no Golfo da Guiné em cooperação com países lusófonos

Os militares Força Aérea Portuguesa (FAP) da Esquadra 601...

Qatar Airways reforça Luanda que terá quatro voos semanais e alarga rede para Kinshasa

A Qatar Airways prossegue a expansão da sua rede...