Governo do Brasil cria condições para maior competitividade aérea


 

O governo brasileiro está sensibilizado para o problema da conectividade aérea no país, e pretende ter aeroportos, modernos e capazes, e companhias aéreas fortes e competitivas que possam assegurar novas rotas e melhores preços.

Este foi um dos focos da intervenção do ministro do Turismo, Marx Beltrão, na sua intervenção na cerimónia de abertura da 45ª edição da ABAV Expo Internacional de Turismo, que começou na manhã desta quarta-feira, dia 27 de setembro, na cidade de São Paulo.

Marx Beltrão, que está em funções há menos de um ano, repudiou os altos preços praticados por algumas companhias aéreas nacionais. O governante disse que a rede aérea do Brasil está entre as dez maiores do mundo, e, disse que os brasileiros não podem aceitar pagar mais por uma ligação entre aeroportos de São Paulo e de Brasília, do que por um voo noutra companhia entre São Paulo e Miami, citou para exemplificar a sua revolta.

O ministro assegurou que o objectivo da sua atuação governativa é ter 190 aeroportos do país a receber voos diários, aumentando substancialmente os números atuais, em que existem 130 aeroportos equipados para receber tais frequências, mas nem todos com sucesso.

Beltrão anunciou, por outro lado, que a abertura total do capital das companhias aéreas sediadas no Brasil ao investimento estrangeiro é outro ponto importante da estratégia que pretende levar mais competitividade e aumentar a concorrência no transporte aéreo.

Está ainda em estudo a redução até 12,5% do imposto sobre combustíveis para a aviação em todos os estados do Brasil, já que o atual preço dos reabastecimentos nos aeroportos brasileiros constituem 30% do custo da viagem aérea. No dia em que esse imposto estiver mais baixo, a ABEAR – Associação Brasileira das Empresas Aéreas prometeu que serão criadas no imediato 74 novas rotas no país, destacou o ministro Marx Beltrão, que citou contatos com a referida associação.

Ainda sobre o sector aéreo e da aviação comercial o governante observou que decorrem negociações adiantadas com os operadores aéreos e com a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para a criação de uma nova regulamentação sobre os voos charters/fretados que colocarão no mercado mais cerca de 10 milhões de passageiros por ano.

O discurso de Marx Beltrão foi muito aplaudido na abertura de um congresso que procura recolocar e consolidar o turismo na agenda económica do Brasil. Incisivo nas suas palavras, o governante diz-se apostado em vencer barreiras, em “tirar a burocracia do meio do caminho”, pois o turismo é a melhor ferramenta para vencer o momento de crise que o Brasil passa, com parceiros sérios, competentes e apostados na criação de valor para o país.

A importância dada pelo ministro à Aviação Comercial e Aeroportos contrasta bastante com o cerimonial de abertura do evento da ABAV, no qual a associação dos agentes de viagens do Brasil ‘comete o feito’ de não colocar na mesa de honra um único representante do sector…

A 45ª edição da ABAV Expo Internacional de Turismo, que começou nesta quarta-feira, 27 de setembro, e que decorre até sexta-feira, dia 29, conta com mais de 170 expositores e mil marcas e a previsão de mais de 20 mil visitantes.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica