Bem-vindo, !|Sair

Governo dos Açores não pode aumentar salários dos trabalhadores da SATA

O presidente do Governo Regional dos Açores disse nesta segunda-feira, dia 29 de maio, esperar que seja possível encontrar um “ponto de encontro” para retomar um “clima de maior tranquilidade” no grupo aéreo SATA, que enfrenta nova greve nas próximas quinta e sexta-feiras, rejeitando avanços na componente salarial.

“Esperemos que seja possível encontrar este ponto de encontro entre posições, de forma a podermos retomar um clima de maior tranquilidade e evitando essas questões da greve que, estou certo, que é o objetivo de todos os envolvidos neste processo”, afirmou Vasco Cordeiro na cidade de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel.

O governante falava aos jornalistas após receber, no Palácio de Santana, sede da presidência do Governo Regional, elementos do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil que emitiu um pré-aviso de greve para quinta e sexta-feiras, depois de uma paralisação semelhante nos passados dias 1 e 2 de maio.

Vasco Cordeiro afirmou acreditar que “há, efetivamente, a vontade de se poder evitar desfechos menos favoráveis em relação a este processo”, destacando “a clareza e a transparência” que marcaram o encontro quanto a aspetos que neste momento não permitem ir mais além, como é o caso da massa salarial.

“Em toda esta perspetiva de abordagem ao acordo de empresa não é possível avançarmos nessa componente salarial”, frisou o chefe do executivo açoriano.

Já Luciana Passo, do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil, disse que aguarda que “este impasse se possa resolver, até com uma insistência do senhor presidente na administração da SATA”, no sentido de haver nova reunião com a transportadora para se estabelecerem “pontes” e “chegar a uma situação de consenso que sirva toda a gente”.

“A única coisa que não serve ninguém é uma greve, greve essa para a qual fomos empurrados, que não queremos, que os associados votaram em assembleia geral e que a direção do sindicato levará para a frente enquanto os associados assim o quiserem”, declarou.

Segundo Luciana Passo, o sindicato gostaria “muito de chegar a bom termo” e de continuar a negociação de um novo acordo de empresa.

O grupo aéreo SATA é detido integralmente pelo Governo Regional, está baseado na região autónoma portuguesa dos Açores e é dono de duas companhias aéreas: a Azores Airlines (ex-SATA Internacional) e a SATA Air Açores. A primeira dedica-se a voos para o exterior da Região Autónoma e a segunda é responsável pelos voos no interior do arquipélago, localizado no Atlântico, entre a Europa e a América do Norte.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica