Grupo SATA fecha exercício de 2019 com prejuízo de 53 milhões de euros

O Grupo SATA fechou o ano de 2019 com prejuízos de 53 milhões de euros, valor semelhante ao registado em 2018, mas com melhorias em ambas as transportadoras aéreas: a SATA Air Açores e a Azores Airlines, anunciou a empresa nesta sexta-feira, dia 29 de maio.

No exercício do ano passado, em termos consolidados, os resultados obtidos pelo grupo mantiveram-se estáveis quando comparado com o período homólogo. “O resultado consolidado do Grupo SATA em 2019, situou-se nos 53 milhões de euros negativos, em linha com o ano anterior”, refere um comunicado distribuído pelo grupo de aviação comercial português que tem sede na Região Autónoma dos Açores.

O grupo destaca “a melhoria dos resultados líquidos e operacionais de ambas as transportadoras aéreas que compensaram o forte impacto que a dívida e juros da dívida continuam a assumir no exercício do ano”. No essencial, a recuperação financeira do Grupo SATA, está dependente da concretização do plano de recapitalização das empresas, o que permitirá alcançar o seu equilíbrio operacional e financeiro.

 

SATA Air Açores teve saldo positivo de dois milhões de euros

No que respeita à companhia aérea SATA Air Açores, que assegura as ligações entre as ilhas do arquipélago, com aviões Dash, verifica-se uma inversão dos resultados negativos, apresentando uma melhoria significativa, com o resultado líquido do exercício a registar em 2019 cerca de dois milhões de euros contra o prejuízo de 2,6 milhões de euros no período homólogo de 2018. De referir, ainda, que o resultado operacional situou-se nos 2,3 milhões, contra os 1,9 milhões de euros negativos registados em 2018.

 

Resultados da Azores Airlines melhoraram 7,6 milhões de euros

O resultado líquido do exercício registado na SATA Internacional – Azores Airlines, empresa que voa para o exterior da Região Autónoma com uma frota de Airbus da família A320, foi de 55,8 milhões de euros negativos, o que reflete uma melhoria 7,6 milhões de euros face ao verificado no período homólogo de 2018, registando-se, igualmente, uma melhoria dos resultados operacionais em cerca de 15,8 milhões de euros, tendo para tal contribuído o aumento de receitas em cerca de seis por cento.

 

Resultados positivos na gestão dos quatro aeródromos da SATA

Por sua vez, a empresa SATA Gestão de Aeródromos, responsável pela gestão de cinco aeroportos regionais – Corvo, Graciosa, Pico e São Jorge –, apresentou um resultado líquido de 68,7 mil euros face aos 1,9 milhões de euros de 2018, fortemente impactado pelo EBITDA e pela adoção de novas normas contabilísticas, para além da quebra registada na receita do ano 2019 e o aumento de gastos com fornecimentos e serviços externos.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica